TRIAGEM TOXICOLÓGICA

Código:

TRITO

Sinônimo:

Pesquisa de Anfetaminas, barbitúricos, benzodiazep

Material:

Urina DA

Volume:

50,0 mL

Método:

Imunoenzimático Colorimétrico

Volume Lab:

50,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

6 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Dia

0

5

0

Coleta:

DOCUMENTO OBRIGATÓRIO: Sessão de downloads site Alvaro - Questionário Controle de Custódia - Teste de Triagem de Drogas de Abuso e Substâncias Psicoativas - Urina/Versão 5,0 SQ DASA REQ02602 Coletar a amostra de maneira assistida (coleta realizada na presença do coletador durante a micção) em FRASCO DE URINA COM LACRE (fornecido pelo laboratório); Preencher o questionário disponível para download no site (Determinação de Drogas de Abuso Alvaro); Enviar o questionário e a amostra em embalagem estilo canguru (fornecida pelo laboratório). Lembrando que após a identificação do frasco, a etiqueta dever ser reemitida 2 vezes, uma para colar no questionário e outra na embalagem. Encaminhar a amostra sob acondicionamento refrigerado (2 a 8ºC).

Interpretação:

Exame utilizado para detecção de drogas na urina como triagem em casos de suspeita de uso, overdose com internação hospitalar, ou no acompanhamento de tratamento de desintoxicação. A amostra mais utilizada é a urina por ser de fácil coleta e porque a concentração das drogas e seus metabólitos são normalmente maiores nesse tipo de amostra do que no soro ou saliva. Quando positivos, o ideal é que se confirme o produto utilizado através de cromatografia em camada fina ou cromatografia gasosa com espectrometria de massa (CG/MS). Indicação: Detecção das substâncias ou seus metabólitos como triagem: anfetaminas, barbitúricos, benzodiazepínicos, cannabis/tetrahidrocanabinol, cocaína/metabolitos, metadona, opiaceos, fenciclidina. Interpretação clínica: É um teste de triagem e o resultado pode não ser definitivo. A detecção da droga ou seus metabólitos depende de diversos fatores como tipo de droga utilizada, via de administração metabolismo, período entre o uso e a data do exame, tipo do usuário, ser crônico, agudo ou ocasional, idade do usuário, quantidade de líquido ingerido previamente, função renal e utilização de outras drogas que possam levar a reação cruzada, entre outros. Sinonimos e susbstacias pesquisadas: Tetrahidrocanabinol: Maconha Cocaína: Cocaína , Crack e Merla Anfetaminas: Ecstasy Opiáceos: Ou drogas opiáceas são substâncias derivadas do ópio. Todas produzem analgesia (diminuem a dor) e uma hipnose (aumentam o sono). Em função disso, recebem o nome de narcóticos sendo também chamadas de drogas hipnoanalgésicas ou analgésicos narcóticos. São Classificadas como substancias entorpecentes e compreendem 3 grupos: Opiáceos naturais: Ópio, Pó de Ópio, Morfina, Codeína; Opiáceos Semi-sintéticos: Heroína Opiáceos sintéticos ou opióides: Zipeprol, Metadona Fenciclidina: A fenciclidina (PCP, pó-de-anjo) desenvolveu-se no final da década de 50 como um anestésico, um forte redutor da sensação dolorosa. O uso médico de PCP foi interrompido em 1962 porque os doentes que o tomaram apresentavam, com frequência, intensa ansiedade e delírios e alguns tornaram-se temporariamente psicóticos. A PCP apareceu como droga de rua em 1967 e, frequentemente, foi vendida fraudulentamente como marijuana. Toda a PCP disponível hoje na rua é sintetizada ilegalmente. Psicofarmacos: Embora os psicofarmacos compreendam varios grupos de medicamentos, este teste detecta 2 grupos especificamente, que são os mais utilizados na pratica médica e com maior potencial em causar dependência. São pesquisados: Barbitúricos Benzodiazepínicos Sugestão de leitura complementar: Moeller KE, Lee KC, Kissack JC. Urine Drug Screening: Practical Guide for Clinicians. Mayo Clin Proc. 2008;83(1)66-76. Woelfel JA. Drug abuse urine tests: false-positive results. Pharmacist Lett/Prescribers Lett 2005;21(3):210-314.

Referência:

Negativo

Nível de Decisão:
Fenciclidina: 25 ng/mL
Benzodiazepínicos: 200 ng/mL
Cocaína: 150 ng/mL
Anfetaminas: 500 ng/mL
Tetrahidrocanabinol: 50 ng/mL
Opiáceos: 2000 ng/mL
Barbitúricos: 200 ng/mL
Metadona: 300 ng/mL

Nota:Resultados da detecção de drogas em amostras
de urina, sofrem influência de diversos fatores
relacionados a substância pesquisada,a metodologia
empregada, a condições inerentes ao paciente,além
da própria amostra utilizada.Resultados positivos
obtidos em testes de triagem devem ser interpreta-
dos com cautela,e,na ausência de correlação clíni-
co laboratorial,deverá ser confirmado por Cromato-
grafia Gasosa/Espectrometria de Massa.

ATENÇÃO: Alteração do valor de referência a partir
de 10/06/2020.