TEOFILINA

Código:

TEOFI

Sinônimo:

Aminofilina

Material:

Soro TOX

Volume:

1,0 mL

Método:

Imunoensaio de inibição turbidimétrico melhorado de partículas homogêneas (PETINIA)

Volume Lab:

3,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

2 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

0

168

0

Coleta:

Colher 2 horas após a dose oral de teofilina, ou conforme orientação médica. Amostra deve ser refrigerada após a coleta. Critérios de rejeição: -Amostra sem identificação; -Amostra inadequada (hemólise ou lipemia); -Tubo de coleta danificado; -Amostra coagulada; -Contaminação evidente na amostra.

Interpretação:

Exame utilizado para monitoração do uso desta metilxantina com estrutura similar à cafeína. As dosagens de Teofilina podem ser feitas dois dias após início ou alteração da terapia. Cimetidina, Alopurinol, eritromicina, Proparanolol, vacina anti-gripal , Ciprofloxacin, Amiodarona, anticoncepcionais orais e Clindamicina podem elevar os níveis de Teofilina. A concentração de Teofilina pode ser diminuída por tabagismo, Fenobarbital, Rifampicina, Carbamazepina e Fenitoína. Indicação: Monitorização terapêutica e detecção de níveis tóxicos Interpretação clínica: Os líquidos orais e comprimidos não recobertos são absorvidos com rapidez e por completo no intestino; os comprimidos com cobertura entérica e os de liberação prolongada têm uma absorção mais lenta; a administração retal também é mais lenta e irregular e alcançam níveis séricos adequados em 30 ou 60 minutos. Alterações significativas do metabolismo da medicação ocorrem com idade e tabagismo (aumento do clearence da droga). A meia-vida é muito variável: encontra-se prolongada em prematuros, obesos e pacientes com doenças hepáticas e insuficiência cardíaca, e é encurtada em crianças e fumantes (depois de deixar de fumar, a normalização da farmacocinética da teofilina pode não ser produzida até um período de 3 meses a 2 anos).

Referência:

10,0 a 20,0 ug/mL

ATENÇÃO: Alteração do valor de referência a partir
de 15/07/2019.

Valor de referência antigo:
Níveis terapeuticos: 10,0 a 20,0 ug/mL
Níveis tóxicos : acima de 20,0 ug/mL