PSA TOTAL - ANTÍGENO PROSTÁTICO ESPECÍFICO

Código:

PSA

Sinônimo:

PSA total, Antígeno Prostático Específico Total

Material:

Soro

Volume:

1,0 mL

Método:

Eletroquimioluminescência

Volume Lab:

1,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

Hemólise acentuada

36 horas

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Dia

Dia

Dia

0

3

0

Coleta:

Preparo: - Este exame não necessita de jejum. - Não ter relações sexuais, ou ejaculação, 48 horas (2 dias) antes da coleta. Não realizar exercícios em bicicleta ou equitação nas 48 horas (2 dias) antes da coleta. Após o uso de supositórios, sondagem uretral, ou toque retal, aguardar 3 dias para a coleta. Após cistoscopia, aguardar 5 dias para a coleta. Após ultrassom transretal aguardar 7 dias para a coleta. Após colonoscopia, aguardar 15 dias para a coleta. Após estudo urodinâmico, aguardar 21 dias para a coleta. Após biópsia de próstata, aguardar 30 dias para a coleta. Nos casos de prostatectomia total (retirada total da próstata) não é necessário esse preparo. Recipiente: Tubo seco ou gel separador Coleta: Realizar coleta utilizando material e recipiente adequados. Aguardar 30 min para retração completa do coágulo. Centrifugar a amostra a 3200 rpm por 12 minutos e acondicionar corretamente.

Interpretação:

Antígeno prostático específico (PSA) é uma glicoproteína produzida pelas células epiteliais prostáticas e pelas glândulas periuretrais. O PSA no soro encontra-se sob a forma molecular livre (10 a 30%) ou ligado a inibidores endógenos de protease (70 a 90%). O PSA é um marcador órgão específico, portanto o aumento do volume prostático está diretamente relacionado com o aumento deste antígeno e vários fatores podem eleva-lo, como a prostatite, a hiperplasia prostática benigna e o câncer de próstata. Outros fatores que conhecidamente podem elevar os níveis séricos de PSA são traumas prostático e uretral, infecção, massagem prostática e retenção urinária. É válido ressaltar que o exame possui alta sensibilidade e baixa especificidade, deste modo, o PSA não é, e nem deve ser, o único indicador de doença neoplásica prostática, sendo indispensável até o momento o exame digital retal na investigação clínica. A relação PSA livre sobre PSA total é um dos recursos utilizados para selecionar pacientes que serão submetidos a biópsia prostática, e só possuem significado clínico quando o valor do PSA total se situa entre 4,0 a 10,0 ng/ml, fora dessa faixa a relação não é calculada pelo laboratório. Pacientes com hiperplasia benigna da próstata produzem mais PSA livre do que os pacientes com processos neoplásicos. Dessa forma, a relação PSA livre/total é menor em casos de adenocarcinoma. Recursos diagnósticos mais atuais incluem a dosagem de isoformas do PSA, especialmente da PSA [-2] proPSA, identificada como p2PSA, e índice PHI, do inglês Prostate Health Index, que relaciona matematicamente os resultados das medidas da isoforma p2PSA, do PSA total e da fração livre do PSA. Rererências: 1 - Posicionamento Oficial da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML) e da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) - Rastreio de Câncer de Próstata - 2018. 2 - Araújo RM, Affonso R, Silva JL, Bellini MH. Adenocarcinoma prostático: análise clínica e epidemiológica. Rev Soc Bras Clin Med. 2017 jul-set;15(3):171-7. 3 - Nassif AE, Radaelli MR, Lins LFC, Angelo VF. Utilização do antígeno prostático específico no diagnóstico de câncer de próstata. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research - BJSCR - Vol.5,n.2,pp.17-21 (Dez 2013 - Fev 2014). 4 - Júnior AN, Filho MZ, Reis RB. Urologia fundamental. Planmark, 2010. 5 - Furini AAC, Silva FA, Santos FCB, Sanches MH, Machado RLD. Nível sérico de antígeno prostático específico em usuários de um laboratório clínico de Novo Horizonte, São Paulo. http://www.rbac.org.br/artigos

Referência:

Feminino: Inferior a 0,03 ng/mL
Masculino: Inferior a 4,00 ng/mL

- A neoplasia de próstata pode estar presente mes-
mo com níveis de PSA dentro do valor de referência
Quanto maior o nível de PSA maior o risco de neo-
plasia de próstata. A Sociedade Brasileira de Uro-
logia sugere o ponto de corte de 4,0 ng/mL para
consideração de propedêutica adicional.**
- Níveis baixos de PSA podem ser detectados em mu-
lheres devido a sua presença nas glândulas para-
uretrais e anais, e tecido mamário.

**Referências bibliográficas:
1- Prostate-Specific Antigen Best Practice State-
ment: 2009 Update.American Urological Association.
2- Câncer de Próstata:Marcadores Tumorais Diretri-
zes da Sociedade Brasileira de Urologia 2006.