PROTEINA S-100 (S-100 Beta)

Código:

S-100

Sinônimo:

Material:

Soro congelado EXT

Volume:

3,0 mL

Método:

Quimioluminescência

Volume Lab:

2,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

25 dia(s)

Temperatura:

Congelado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

0

24

720

Coleta:

Interpretação:

As proteínas S100 proteins está normalmente presente em células derivadas de derivados da crista neural (células de Schwann e melanócitos), condrócitos, adipócitos, células mioepiteliais, macrófagos, células de Langerhans, células dendríticas e queratinócitos. Pode estar presente em algumas células epiteliais da mama. As proteínas S100 têm sua atividade relacionada com uma variedade de funções intracelulares e extracelulares. Está envolvida na regulação da fosforilação de proteínas, fatores de transcrição, homeostase do cálcio, dinâmica dos componentes do citoesqueleto, atividades enzimáticas, crescimento e diferenciação celular, e na resposa inflamatória. As proteínas S100A7 e S100A15 foram são descritas por atuarem como citoquinas na inflamação, particularmente em condições auto-imunes da pele tais como a psoríase. Vários membros da família das proteínas S100 são úteis como marcadores para certos tumores e diferenciação epidérmica. Ela pode ser encontrada em melanomas, chwannomas, neurofibromas, nos tumores malignos da bainha dos nervos periféricos, nas células paraganglioma estromais, no histiocitoma e nos sarcomas celulares. Além disso, as proteínas S100 são tidos como marcadores para doenças inflamatórias e podem mediar a inflamação e atuar como agentes antimicrobianos. Sua utilização também é possível em laboratório, como marcadores celulares para a patologia anatomica.

Referência:

Inferior a 0,15 ug/L