Painel de Vírus Respiratório - PCR

Código:

PVRA

Sinônimo:

Infecções Respiratórias Agudas

Material:

Aspirado orofaringeo

Volume:

2,0 mL

Método:

PCR em Tempo Real - Sistema Taqman

Volume Lab:

2,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

5 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

0

0

0

Coleta:

Realizado em: Aspirado de nasofaringe e orofaringe; Aspirado nasotraqueal; Secreção de nasofaringe e orofaringe; Secreção traqueal. Aspirados: Enviar em frasco estéril. Secreções: Acondicionado dentro do tubo falcon fechado com (3 mL ) Solução Salina 0,85% (Solução Fisiológica 0,85%) ; O swab DEVE ser de RAYON com hastes de PLÁSTICO ESTÉREIS. TÉCNICA DE COLETA * SECREÇÃO NASAL Introduzir o swab de haste fina na cavidade nasal de forma que alcance a fossa nasal (profundo), girando 360º; Quando o médico não especificar qual a narina a ser coletada, coletar com o mesmo swab de haste fina a secreção tanto da narina esquerda quanto da narina direita, introduzir e manter o swab dentro do frasco de salina; Observação: Quando houver solicitação de coleta da região rinofaringe e/ou nasofaringe, coletar da mesma forma da nasal; Se o cliente apresentar excesso de secreção nasal, realizar primeiramente higienização. * SECREÇÃO DE OROFARINGE Utilizar um foco de luz durante a coleta para facilitar a visualização da secreção; Com um abaixador de língua, expor a faringe posterior; Para diminuir o reflexo de vômito, pedir ao paciente para fazer um AAA prolongado, para ocasionar a elevação da úvula; Ao proceder a coleta, evitar encostar na língua, dentes, gengivas ou paredes laterais da cavidade bucal, para não contaminar, e introduzir e manter o swab dentro do frasco de salina; Utilizar o swab haste plástica. * SECREÇÃO TRAQUEAL O procedimento para coleta do aspirado ou lavado nasofaringe deverá ser realizado pela equipe do Hospital.

Interpretação:

As Infecções Respiratórias Agudas (IRA) encontram-se entre as doenças mais frequentes em nosso meio e são uma das principais causas de consulta médica e hospitalização. Em 2002, a OMS (Organização Mundial de Saúde) estimou que 4,9 milhões de mortes por ano eram causadas por IRA, sendo a primeira causa de morte infantil. A detecção de um ou mais vírus respiratório pelo sistema CLART® Pneumovir pode estar associada a infecções respiratórias. Esse resultado é importante para conduta médica de tratamento e internação principalmente em crianças. O resultado deve ser correlacionado a clínica do paciente. Seguem abaixo os vírus pesquisados: Influenza vírus A Influenza vírus A H1N1/2009-Cepa Epidêmica (gripe suína) Influenza vírus B Influenza vírus C Vírus Sincicial Respiratório A Vírus Sincicial Respiratório B Coronavírus Metapneumovírus Adenovírus Bocavírus Parainfluenza vírus 4 Enterovírus (Echovírus) Parainfluenza vírus 1 Parainfluenza vírus 2 Parainfluenza vírus 3 Rhinovírus

Referência:

Não Detectado