MI-2 ANTICORPOS ANTI-SINTETASE, SORO

Código:

ANTIMI2

Sinônimo:

Material:

SORO REF QUEST

Volume:

3,0 mL

Método:

Radioimunoprecipitação

Volume Lab:

1,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

Amostras hemolisadas, ictéricas e lipêmicas

14 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Dia

Dia

0

14

30

Coleta:

Coletar soro, enviar refrigerado.

Interpretação:

A síndrome anti-sintetase é uma doença rara autoimune e crónica, de etiologia desconhecida. Esta síndrome é considerada como um subgrupo das doenças musculares inflamatórias idiopáticas. A característica fundamental desta doença é a presença de auto anticorpos séricos contra as aminoacil-tRNA sintetases, uma família de enzimas intracitoplasmáticas que desempenham um papel vital na síntese proteica. A prevalência na população geral é desconhecida. Os doentes com síndrome anti-sintetase apresentam um quadro clínico característico que consiste em miosite e/ou doença intersticial pulmonar e/ou envolvimento articular crónico. As miopatias inflamatórias idiopáticas (MII) são um grupo heterogêneo de doenças musculares adquiridas caracterizadas por diversos tipos e graus de inflamação musculoesquelética. Três principais subtipos são reconhecidos: miosite de corpos de inclusão, polimiosite (PM) e dermatomiosite (DM). Entretanto, com exceção do comprometimento cutâneo, PM e DM são tão semelhantes que os autores frequentemente usam o termo PM/DM para se referir a elas. Anticorpos anti-Mi-2 são encontrados em 4-14% dos pacientes com PM/DM e estão associados a comprometimento cutâneo difuso e sensível a esteroides.

Referência:

Não detectado


ATENÇÃO: Alteração do valor de referência e meto-
dologia a partir de 26/11/2019.

Valor de referência antigo:
Não Reagente: Inferior a 10,0 UI/mL
Reagente: Superior ou igual a 10,0 UI/mL