MACONHA - CANABINÓIDES - THC

Código:

MACON

Sinônimo:

Pesquisa de maconha

Material:

Urina DA

Volume:

10,0 mL

Método:

Imunoenzimático Colorimétrico

Volume Lab:

10,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

3 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

0

96

0

Coleta:

DOCUMENTO OBRIGATÓRIO: Sessão de downloads site Alvaro REQ02602 Questionário Controle de Custódia - Teste de Triagem de Drogas de Abuso e Substâncias Psicoativas - Urina/Versão 5,0 Coletar a amostra de maneira assistida (coleta realizada na presença do coletador durante a micção) em FRASCO DE URINA COM LACRE (fornecido pelo laboratório); Preencher o questionário disponível para download no site (Determinação de Drogas de Abuso Alvaro); Enviar o questionário e a amostra em embalagem estilo canguru (fornecida pelo laboratório). Lembrando que após a identificação do frasco, a etiqueta dever ser reemitida 2 vezes, uma para colar no questionário e outra na embalagem. A amostra deve ser refrigerada após a coleta Encaminhar a amostra sob acondicionamento refrigerado (2 a 8ºC). Critérios de rejeição: -Amostra sem identificação; -Material inadequado; -Volume insuficiente; -Tubo aberto; -Contaminação da amostra; -Tubo de coleta danificado.

Interpretação:

Uso: detecção de drogas de abuso. Canabinóides são um grupo de compostos encontrados na planta de espécie Cannabis sativa. O principal canabinóide psicoativo é o delta9-tetrahidrocanabinol (THC) e está presente nas folhas e flores da planta. Os principais efeitos psicoativos do THC são euforia, sensação de relaxamento e bem estar. O ponto mais alto dos efeitos psicoativos é atingido de 15 a 30 minutos após o uso e como consequência, pode ocorrer redução na capacidade psicomotora do usuário suficiente para afetar o desempenho do mesmo sobre a direção de veículos ou aviões. O principal metabólito do THC excretado via urina é o acido 11-nor-delta9-tetrahidrocanabinol-9-carboxilico (THC-COOH) e seu glucoronídeo conjugado. Exame utilizado para detecção de metabólitos canabinoides na urina como triagem em casos de suspeita de uso, overdose com internação hospitalar, ou no acompanhamento de tratamento de desintoxicação. A amostra mais utilizada é a urina por ser de fácil coleta e porque a concentração da droga e seus metabólitos são normalmente maiores nesse tipo de amostra do que no soro ou saliva. Quando positivo, o ideal é que seja realizado o teste confirmatório. Indicações: Detecção de canabinoide ou seus metabólitos como triagem Interpretação clínica: É um teste de triagem e o resultado pode não ser definitivo. A detecção da droga ou seus metabólitos depende de diversos fatores, como metabolismo individual, período entre o uso e a data do exame, tipo do usuário, se o uso é crônico, agudo ou ocasional, idade do usuário, quantidade de líquido ingerido previamente, função renal e utilizacão de outras drogas que possam levar a reação cruzada, entre outros. Sugestão de leitura complementar: Moeller KE, Lee KC, Kissack JC. Urine Drug Screening: Practical Guide for Clinicians. Mayo Clin Proc. 2008;83(1)66-76. Woelfel JA. Drug abuse urine tests: false-positive results. Pharmacist Lett/Prescribers Lett 2005;21(3):210-314.

Referência:

Canabinóides: Negativo
Nível de Decisão: 50 ng/mL

Creatinina 50,0 a 300,0 mg/dL

Nota:Resultados da detecção de drogas em amostras
de urina, sofrem influência de diversos fatores
relacionados a substância pesquisada,a metodologia
empregada, a condições inerentes ao paciente,além
da própria amostra utilizada.Resultados positivos
obtidos em testes de triagem devem ser interpreta-
dos com cautela,e,na ausência de correlação clíni-
co laboratorial,deverão ser empregadas metodolo-
gias confirmatórias.