INTERFERON GAMMA

Código:

IFN-G

Sinônimo:

Material:

Soro congelado EXT

Volume:

1,0 mL

Método:

Enzimaimunoensaio (EIA)

Volume Lab:

1,0 mL

Rotina:

Resultado em:

Interferentes:

30 dia(s)

Temperatura:

Congelado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Dia

0

0

60

Coleta:

Coletar no mínimo 1,0 mL de soro em um tubo seco com gel (sem anticoagulante). Este tubo deve-se, imediatamente após a coleta, homogeneizar por inversão de 5 a 8 vezes para evitar hemólise, manter em repouso na posição vertical por 30 minutos para retrair o coágulo e seguir com a centrifugação a 3.000 rpm durante 10 minutos. Necessário enviar alíquota única para sua execução.

Interpretação:

O IFN-g, anteriormente denominado interferon imune, é produzido principalmente por células T, B e NK. É sinérgico ao IFN-a e IFN-b na atividade antiviral e antiparasitária, mas sua principal atividade é imunomoduladora. Assim, entre as principais atividades do IFN-g encontram-se a inibição da proliferação de células que sintetizam IL-4, IL-5, IL-6, IL-10, IL-13 e a diminuição da produção de algumas imunoglobulinas em situações especiais, como IgG1, IgG4 e IgE. O IFN-g aumenta a expressão dos genes do MHC classe I e II. Em monócitos e macrófagos estimula a produção de receptores de alta afinidade para IgG (FcgRI), além de induzir a síntese de TNF-a por estas células. As células T auxiliares em repouso (Th0) podem se diferenciar em Th1 ou Th2 conforme as citocinas produzidas. Th1 são responsáveis pela síntese de IL-2, IFN-g, IL-12, IL-16, IL-18, todas aumentando a resposta inflamatória, enquanto que Th2 tem como característica a produção de IL-2, IL-4, IL-5, IL-6, IL-10, e IL-13, as quais podem atuar na defesa contra parasitas e fazer parte dos processos alérgicos. IFN-g é indutor da IL-2 agindo no perfil da resposta imunológica Th2 para Th1.

Referência:

Inferior 0,89 UI/mL