INIBINA B

Código:

INIB

Sinônimo:

Material:

SORO REF QUEST

Volume:

2,0 mL

Método:

Quimioluminescência

Volume Lab:

2,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

10 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

0

168

0

Coleta:

* Recomenda-se nao fazer uso de medicamentos tais como : esteroides, ACTH, gonadotrofina ou estrogenos nas 48h que antecedem a coleta do material. * Se nao for possivel suspender a medicacao, deve ser informado o nome do medicamento, a dosagem, a data e hroa da ultima dose. * Enviar o material coletado refrigerado.. * Perguntar ao cliente se utilizou algum tipo de medicamento. * No caso de utilizar medicamento deve ser informado o nome do medicamento, a dosagem, data e hora da ultima dose.

Interpretação:

As inibinas são hormônios glicoproteicos que circulam como dímeros e são produzidas, principalmente, pelo tecido gonadal. Ambas possuem uma subunidade alfa comum e, na inibina B esta é ligada a uma subunidade beta B. Indicações: No sexo feminino reflete a atividade folicular e, no sexo masculino, reflete a função das células de Sertoli, na infância, e destas e das células germinativas no adulto. Assim, funciona como marcador da integridade da função ovariana e testicular. Interpretação clínica: Pode estar elevada em: tumores ovarianos; outros tumores, como de células de Sertoly, de células de Leydig, de supra-renais; síndromes de resistência androgênica. Pode estar diminuída em: climatério; obesidade, sugerindo anovulação; síndrome dos ovários policísticos (PCO), correlacionando-se inversamente com insulina e diretamente com a globulina ligadora de hormônios sexuais (SHBG); alterações testiculares, como anorquia, orquipexia, disgenesia e outras alterações das estruturas testiculares. Sugestão de leitura complementar: Scheffer Juliano Brum, Lozano Daniel Méndez, Frydman René, Fanchin Renato. Relação entre os níveis séricos do hormônio anti-Mulleriano, inibina B, estradiol e hormônio folículo estimulante no terceiro dia e o status folicular ovariano. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. 2007; 29( 4 ): 186-91.

Referência:

Homens:
5 a 9 anos: 21 a 166 pg/mL
10 a 13 anos: 41 a 328 pg/mL
14 a 17 anos: 54 a 295 pg/mL
Superior ou igual a 18 anos: 47 a 308 pg/mL

Mulheres
5 a 9 anos: Inferior ou igual a 18 pg/mL
10 a 13 anos: Inferior ou igual a 86 pg/mL
14 a 17 anos: Inferior ou igual 123 pg/mL
Pre-menopausa: Inferior a 153 pg/mL
Pós-menopausa: Inferior a 10 pg/mL

ATENÇÃO:Alteração do valor de referência e metodo-
logia a partir de 12/08/2019.

Valor de referência antigo:
Meninas: inferior a 83 pg/mL
Meninos: 4 a 352 pg/mL
Homens: 25 a 325 pg/mL
Mulheres: Inferior a 341 pg/mL
Mulheres (3º dia ciclo): inferior a 273 pg/mL
Mulheres (pós-menopausa): inferior a 4 pg/mL
Metodologia antiga: Enzimaimunoensaio