HORMÔNIO FOLÍCULO ESTIMULANTE - FSH - Curva

Código:

FSHCURVA

Sinônimo:

FSH, Gonadotrofina hipofisária

Material:

Soro

Volume:

2,0 mL

Método:

Eletroquimioluminescência

Volume Lab:

2,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

Ictéricia (concentrações de bilirrubina acima de 20mg/dL), Hemólise (concentrações de hemoglobina acima de 150mg/dL) e Lipemia (concentrações de triglicerídeos acima de 1000mg/dL)

36 horas

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

8

48

240

Coleta:

Jejum não necessário. **** Importante **** Volume mínimo de 580 uL

Interpretação:

O FSH estimula a maturação das células germinativas estimulando, na mulher, o início do crescimento folicular através da sua ação nas células da granulosa. No homem, estimula a produção de inibina pelas células de Sertoli. Indicações: Avaliação do climatério, por ser seu marcador mais precoce, do hipogonadismo e da infertilidade. Interpretação clínica: Nas formas de hipogonadismo em ambos os sexos, quando elevado, em paralelo com o LH, indica hipogonadismo hipergonadotrófico. No climatério, eleva-se antes da elevação do LH e da diminuição posterior do estradiol. É importante ressaltar que, mesmo com a reposição hormonal da menopausa em níveis adequados, é comum que o FSH permaneça em níveis elevados, não se devendo esperar sua queda para níveis pré-menopausa. Na infertilidade masculina, o FSH pode estar aumentado com LH normal, indicando falência espermatogênica. Ao contrário do LH, uma medida basal de FSH não é útil no diagnóstico da puberdade precoce, uma vez que varia pouco ao longo do desenvolvimento puberal, não havendo padronização de seus níveis. Sugestão de leitura complementar: Chernecky CC, Berger BJ, editors. Laboratory 102 Anexo: Neuroendocrinologia tests and diagnostic procedures. 5th ed. Philadelphia: Elsevier Saunders; 2008 Resende EAMR, Lara BHJ, Reis JD, et al. Assessment of Basal and Gonadotropin-Releasing Hormone-Stimulated Gonadotropins by Immunochemiluminometric and Immunofluorometric Assays in Normal Children. J Clin Endocrinol Metab. 2007; 92(4):1424-29.

Referência:

Feminino
Pré Púberes: até 2,2 mUI/mL
Fase Folicular: 2,5 a 10,2 mUI/mL
Pico Ovulatório: 3,4 a 33,4 mUI/mL
Fase Lútea: 1,5 a 9,1 mUI/mL
Pós menopausa: 23,0 a 116,3 mUI/mL
Masculino
Pré Púberes: até 0,9 mUI/mL
Adultos: 1,4 a 18,1 mUI/mL
*Limite de detecção: 0,3 mUI/mL