Genotropismo do HIV para CCR5

Código:

HIGT

Sinônimo:

HIV, detecção de tropismo pelo CCR5; HIV, outros

Material:

Plasma EDTA K2 GBO + Sangue EDTA

Volume:

5,0 mL EDTA + 5,0 mL PPT

Método:

Sequenciamento Direto

Volume Lab:

5,0 mL EDTA + 5,0 mL PPT

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

20 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

0

120

0

Coleta:

Coletar 1 tubo de sangue total-EDTA e 1 tubo de plasma-EDTA K2 Gel GB, enviar refrigerado. DOCUMENTO OBRIGATÓRIO: Enviar o Questionário. Sessão de downloads site Alvaro: REQ02032 - Questionário de genotipagem para o vírus HIV 1 - versão 4. Processamento da amostra coletada em EDTA K2 Gel GBO: O material deve ser centrifugado logo após a coleta por 10 minutos a 1.100G* e enviado refrigerado. Enviar o tubo EDTA K2 Gel GBO sem manipulação, ou seja, no tubo primário. Os materiais que chegarem em temperatura ambiente serão considerados como LIMITADOS para a quantificação e/ou detecção viral e a interpretação do resultado será restrito. *3137 RPM (centrifuga com raio de 10cm) *2480 RPM (centrifuga com raio de 16cm) *2118 RPM (centrifuga com raio de 22cm)

Interpretação:

O teste de genotipagem para tropismo do HIV ao co-receptor CCR5 é utilizado para determinar se o vírus do HIV apresenta tropismo pelo CCR5 para infectar células CD4+. Neste caso, terapias com medicamentos antagonistas de CCR5 poderão ser utilizadas de modo efetivo. Caso não haja tropismo pelo CCR5 e sim pelo co-receptor CXCR4, o uso desses medicamentos não é recomendado. Sinônimos: HIV, detecção de tropismo pelo CCR5; HIV, detecção de polimorfismo do gene CCR5. Indicações: Determinação de tropismo pelo CCR5 para infectar células CD4+. Interpretação clínica: Quando o vírus apresenta tropismo pelo CCR5 para a infecção de CD4+ é recomendado o tratamento com antagonistas de CCR5. Se, ao contrário, o tropismo for pelo co-receptor CXCR4 não se recomenda essa classe de medicamentos. Sugestão de leitura complementar: Berro R, Sanders RW, Lu M. Two HIV-1 Variants Resistant to Small Molecule CCR5 Inhibitors Differ in How They Use CCR5 for Entry. PLoS Pathog 2009; 5(8): e1000548. Recordon-Pinson P, Soulié C, Flandre P. Evaluation of the Genotypic Prediction of HIV-1 Coreceptor Use versus a Phenotypic Assay and Correlation with the Virological Response to Maraviroc: the ANRS GenoTropism Study. Antimicrob Agents Chemother 2010; 54(8): 3335-40.

Referência: