FOSFATASE ALCALINA

Código:

FA

Sinônimo:

Fosfatase alcalina, FA, FAL

Material:

Soro

Volume:

1.0 mL

Método:

Colorimétrico

Volume Lab:

1.0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

Hemólise acentuada

36 horas

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Dia

Dia

Dia

0

3

0

Coleta:

Preparo: Este exame não necessita de jejum. Recipiente: Tubo seco ou gel separador Coleta: Realizar coleta utilizando material e recipiente adequados. Aguardar 30 min para retração completa do coágulo. Centrifugar a amostra a 3200 rpm por 12 minutos e acondicionar corretamente.

Interpretação:

Família de enzimas produzidas principalmente no osso e fígado, mas também, no epitélio intestinal, túbulo renal e placenta. Como a fração óssea e a hepática, contribuem cada uma com 45% das isoformas, a FA total é um exame pouco específico Indicação: No diagnóstico de obstrução biliar; no diagnóstico das doenças osteometabólicas é pouco específico, sendo indicado apenas para doenças nas quais se eleva muito, como doença de Paget, raquitismos e osteomalácia, tanto como diagnóstico de atividade como de controle do tratamento. Interpretação clínica: Aumenta, principalmente, na obstrução biliar. Aumenta também na colestase intra-hepática e nas doenças infiltrativas do fígado. Pode estar aumentada no alcoolismo crônico. É um marcador precoce de formação óssea. Tem meiavida longa refletindo situações crônicas em que a formação óssea esteja aumentada, como doença de paget, raquitismos e osteomalácia. Sua elevação em pacientes com doença renal crônica, associada a altos níveis de PTH, é um dos indicadores da osteodistrofia renal e critério para indicação cirúrgica. Seu nível é dependente da idade, sendo mais elevada na infância e adolescência, períodos de crescimento quando a remodelação óssea está aumentada. Sugestão de leitura complementar: Bringhurst FR, Demay MB, Kronenberg HM. Hormones and Disorders of Mineral Metabolism. In: Melmed. Williams Textbook of Endocrinology. 12th ed. Saunders; 2011. Pincus MR, Bock JL, Rossi R, Cai D. Chemical Basis for Analyte Assays and Common Interferences. In: Mc Pherson: Henry's Clinical Diagnosis and Management by laboratory Methods. 22nd ed. Saunders; 2011.

Referência:

0 a 14 dias: 82 a 249 U/L
15 dias a 1 ano: 122 a 473 U/L

Sexo Feminino:
Feminino 1 a 9 anos: 149 a 301 U/L
Feminino 10 a 12 anos: 127 a 326 U/L
Feminino 13 a 14 anos: 62 a 212 U/L
Feminino 15 a 16 anos: 52 a 120 U/L
Feminino 17 a 18 anos: 45 a 97 U/L
Adultos: 25 a 100 U/L

Sexo Masculino:
Masculino 1 a 9 anos: 149 a 301 U/L
Masculino 10 a 12 anos: 127 a 326 U/L
Masculino 13 a 14 anos: 129 a 437 U/L
Masculino 15 a 16 anos: 78 a 268 U/L
Masculino 17 a 18 anos: 40 a 129 U/L
Adultos: 25 a 100 U/L

Referência: Fontes R, Cavalari E, Vieira Neto L,
et al. Alkaline phosphatase: reference interval
transference from CALIPER to a pediatric Brazilian
population. J Bras Patol Med Lab. 2018; 54(4):
227-31.