DIGOXINA

Código:

DIGOX

Sinônimo:

Digoxinemia

Material:

Soro TOX

Volume:

1,0 mL

Método:

Imunoensaio

Volume Lab:

1,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

2 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

0

168

0

Coleta:

Recomenda-se coletar o sangue 6 horas após a administração do medicamento. Amostra deve ser refrigerada após a coleta Critérios de rejeição: -Amostra sem identificação; -Amostra inadequada (hemólise ou lipemia); -Tubo de coleta danificado; -Amostra coagulada; -Contaminação evidente na amostra.

Interpretação:

Medicamento do grupo dos glicosídeos cardíacos. Indicação: Avaliação de dose terapêutica e toxicidade da digoxina. Interpretação clínica: Os picos séricos ocorrem em cerca de duas horas após a ingestão do medicamento, mas estima-se que amostras de 6-8 horas após a ingestão possam ser mais confiáveis pelo equilíbrio entre o tecido e o plasma. A meia vida é de cinco a sete dias, usando dosagem de manutenção, e em três dias quando da digitalização moderadamente rápida. A eliminação ocorre após 40 horas com risco de acumulação. Podem aumentar a digoxina: diminuição da função renal, quinidina, amiodarona, nifedipena e diazepam. Podem diminuir: antiácidos, colestiramina, caolimpectina, laxantes, metoclopramida, ácido paraminossalicílico, neomicina, tetraciclina, fenitoína e agentes citostáticos. Sugestão de leitura complementar: Digoxina. ANVISA. Disponível em http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=5694182014&pIdAnexo=2124396, consulta em 06 de janeiro de 2015.

Referência:

Limites terapêuticos : 0,90 a 2,00 ng/mL
Efeitos tóxicos : > 2,0 ng/mL