DETERMINAÇÃO DO pH

Código:

DPH

Sinônimo:

Ph fecal

Material:

Fezes

Volume:

5,0 g

Método:

Colorimétrico (papel indicador)

Volume Lab:

5,0 g

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

24 horas

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

0

72

0

Coleta:

Coletar fezes.

Interpretação:

Tem estreita relação com o tipo de dieta alimentar e conseqüentemente com a quantidade de ácidos graxos não absorvidos, de ácidos de fermentação e de bases. Predominando a fermentação, a reação será ácida; prevalecendo o processo de putrefação, será alcalina. Indicação: Triagem para gordura nas fezes, avaliação de má absorção de gordura e deficiência de sacaridases intestinais. Interpretação clínica: O pH diminui na presença de intolerância e má absorção de hidratos de carbono e gorduras e aumenta com a degradação de proteínas. Na intolerância aos dissacarídeos o pH é ácido, sempre menor que 6.0, e a pesquisa de Substâncias Redutoras é positiva. Na diarréia secretória, colite, adenoma viloso e durante ou após o uso de antibióticos, o pH é levemente alcalino. Sugestão de leitura complementar: American Gastroenterological Association Medical Position Statement. Guidelines for the evaluation and management of chronic diarrhea. Gastroenterology. 1999; 6: 146-153.

Referência:

Fezes:
0 a 1 ano - Lactantes em aleitamento materno:
5,0 a 6,0

0 a 1 ano - Lactantes em aleitamento com leite
de vaca: 7,2 a 9,0

1 a 4 anos: 5,6 a 7,5

Acima de 4 anos: 6,5 a 7,5