CRYPTOSPORIDIUM - Pesquisa

Código:

CRY

Sinônimo:

Pesquisa de Coccídio, protozoário

Material:

Fezes

Volume:

5,0 g

Método:

Ziehl - Neelsen Modificado

Volume Lab:

5,0 g

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

48h

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

0

72

0

Coleta:

Amostra recente. Enviar em frasco coletor com conservante.

Interpretação:

Uso: diagnóstico diferencial de diarréia crônica; diagnóstico de criptosporidiose. A criptosporidiose tem sido recentemente reconhecida como uma doença humana importante, primeiro, pelo desenvolvimento de condições técnicas que corroborem este dado, segundo pelo crescente contingente de indivíduos imunossuprimidos. O agente causal, Cryptosporidium parvum, é um parasita identificado em amostras de crianças e adultos em muitas partes do mundo, estando geralmente associado a diarréias crônicas em pacientes portadores de HIV. Em indivíduos imunocompetentes, o organismo pode causar uma gastroenterite autolimitada, com sintomas agudos de diarréia, dor abdominal, náuseas e vômitos. Este quadro varia desde situações subclínicas a episódios importantes. Em pacientes portadores de HIV, sua presença pode ser complicada, e a pesquisa de cistos nas fezes pode ser útil na instituição de terapêutica apropriada. As fezes são avaliadas microscopicamente após enriquecimento em meio hipertônico, e a presença de grandes quantidades (eventualmente acompanhadas de leucócitos) é indicativa de criptosporidiose. Indicação: diagnóstico de coccidiose, principalmente em imunocomprometidos com quadro diarreico. Interpretação clínica: A presença de coccidios sugere a infestação. Sugestão de leitura complementar: Stephanie M. Fletcher, Damien Stark, John Harkness, John Ellis. Enteric Protozoa in the Developed World: a Public Health Perspective. Clin Microbiol Rev. 2012; 25(3): 420-49. Lorenza Putignani, Donato Menichella. Global Distribution, Public Health and Clinical Impact of the Protozoan Pathogen Cryptosporidium. Interdiscip Perspect Infect Dis. 2010. Disponível em http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2913630/, consulta em 16 de setembo de 2015.

Referência:

Negativa