ANTICORPOS ANTI-FOSFATIDIL SERINA

Código:

ASERI

Sinônimo:

Autoanticorpos IgG e IgM contra fosfatidilserina.

Material:

Soro Manual

Volume:

2,0 mL

Método:

Enzimaimunoensaio

Volume Lab:

2,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

15 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

0

168

720

Coleta:

Jejum não necessário. Encaminhar amostra sob refrigeração, de 2ºC a 8ºC. Coletar em tubo sem anticoagulante, separar o soro, refrigerar e enviar.

Interpretação:

A síndrome do anticorpo antifosfolípideo (SAF) é uma desordem autoimune na qual os autoanticorpos são dirigidos contra complexos de fosfolipídeos/proteínas os anti fosfatidilserina também pertencem à classe destes anticorpos, assim como o anticoagulante lúpico, anticardiolipina e anti beta 2 glicoproteína 1. Indicação:Auxílio à investigação de tromboses vasculares, perdas fetais recorrentes, prolongamento inexplicável do PTTa em paciente assintomático, trombocitopenia, mielite transversa, anemia hemolítica, microangiopatia trombótica renal e hipertensão renal, presença de endocardite, livedo reticularis etc. Interpretação clínica:A maioria dos portadores dessa síndrome apresenta anticorpos anti cardiolipina e/ou anticoagulante lúpico, porém, em alguns pacientes não se detectam os dois anticorpos, o que justifica a pesquisa dos anti fosfatidilserina. Sugestão de leitura complementar: Devreese K, Hoylaerts MF. Challenges in the diagnosis of the antiphospholipid syndrome. Clin Chem 2010; 56 (6) :930-40. Cohen D, Berger SP, Steup-Beekman GM, Bloemenkamp KW, Bajema IM. Diagnosis and management of the antiphospholipid syndrome BR MED J. 2010; 340 :c2541. Os auto-anticorpos antifosfatidilserina pertencem à classe dos anticorpos antifosfolípides. Tradicionalmente, pesquisam-se os anticorpos anticardiolipina e o anticoagulante lúpico como representantes dessa classe. O contexto clínico é o da síndrome do anticorpo antifosfolípide, que se traduz basicamente por episódios tromboembólicos de repetição e perdas fetais recorrentes. A maioria dos portadores dessa síndrome apresenta anticorpos anticardiolipina e/ou anticoagulante lúpico. Alguns, porém, não têm esses dois anticorpos e, em tal situação, a pesquisa dos auto-anticorpos contra a fosfatidilserina pode ser útil. Realizamos IgG e IgM.

Referência:

Não Reagente: Inferior a 10,0 U/mL
Reagente: Superior ou igual a 10,0 U/mL