ANTI PNEUMOCOCOS

Código:

PNEUMOP

Sinônimo:

Streptococcus pneumoniae, anti-polissacarídeos

Material:

Soro EXT

Volume:

1,0 mL

Método:

Imunodetecção (MAID)

Volume Lab:

1,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

15 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

8

168

4320

Coleta:

Jejum não obrigatório. Este exame não necessita de preparo. - Colher sangue em 1 tubo de 4 mL de soro. - Aguardar 30 minutos; - Centrifugar a 2200 g por 10 minutos; - Aliquotar 1,0 mL de soro em tubo plástico estéril. - Volume mínimo: 0,5 mL. - Enviar refrigerado. Se possível, evitar a coleta em tubo soro gel, devido à possibilidade de interferentes na execução de exame.

Interpretação:

Interpretação para anticorpos IgG anti pneumococos: A correlação sorológica quanto à proteção contra doença pneumocócica ainda não foi rigorosamente estabelecida para todas as populações de pacientes. Dados de publicações e consensos de especialistas (incluindo OMS) sugerem que a proteção contra a doença invasiva ocorre com níveis > ou = 0,30-0,50 mcg/mL para crianças sadias recebendo vacinas anti-pneumocócicas conjugadas. Títulos maiores podem ser necessários para a proteção contra infecção não invasiva (pneumonia, otite, sinusite). Especialistas sugerem que um valor mínimo > ou = 1,3 mcg/mL pode ser mais relevante para avaliar a resposta de anticorpos após vacina polissacarídica ou para pacientes imunocomprometidos. Além da quantidade de anticorpos, a proteção também depende da avidez e da sua atividade opsonofagocítica. Alguns especialistas consideram que conversão para IgG após a vacinação (4-6 semanas) e/ou 2-4 vezes o aumento em títulos de IgG para mais que 50-70% dos sorotipos vacinais demonstram uma resposta sorológica pós-vacinal normal. Pessoas que apresentam altos títulos sorotipo-específicos podem apresentar uma resposta menos robusta. O método utilizado para este exame é o de imunodetecção de multi-analitos (MAID), que emprega o sistema Luminex de citometria de fluxo, o qual mede múltiplos analitos simultaneamente.A referência padrão do FDA (soro 89-S) é utilizada para a calibração. Os resultados são reportados em mcg/mL. Este ensaio detecta 11 dos 13 sorotipos da vacina conjugada 13-valente, e 14 dos 23 sorotipos da vacina 23-valente polissacarídica.

Referência:

Vide notas explicativas.

Estudos realizados nos anos 80, por radioimunoen-
saio(RIE), sugeriam que níveis de anticorpos tipo
específicos induzidos pela vacinação em torno de
2,0mcg/mL seriam protetores contra doença pneumo-
cócica invasiva. Métodos mais recentes (ELISA e
imunoensaios múltiplos), que incorporam uma etapa
para remoção de anticorpos que possam produzir
reações cruzadas, permitem resultados comparáveis
entre eles, porém, mais baixos do que os resulta-
dos obtidos por RIE. Estudos rigorosos obtidos so-
bre níveis protetores obtidos nas novas metodolo-
gias ainda não foram concluídos. A proteção confe-
rida por estes anticorpos depende não somente da
quantidade produzida, mas também da avidez e da a-
tividade opsonofagocítica.
Uma melhor avaliação da resposta à vacinação anti-
pneumocócica é feita pela comparação entre os ní-
veis de anticorpos pré e pós vacinação. Um aumento
de 2 a 4 vezes em anticorpos tipo-específicos após
4 a 6 semanas é o esperado em adultos imunocompe-
tentes. O número de sorotipos para os quais essa
elevação é observada, varia enormemente entre os
indivíduos; em geral, maiores de 5 anos de idade
devem responder no mínimo a cerca de 70% dos soro-
tipos. Indivíduos maiores de 65 anos podem apre-
sentar elevações discretas (<2 vezes) nos níveis
de anticorpos tipo-específicos.