ÁCIDO HIPÚRICO URINÁRIO PÓS JORNADA

Código:

HIPUR

Sinônimo:

Tolueno; Solventes; Hidrocarbonetos;

Material:

Urinas HPLC pós jornada

Volume:

5 mL

Método:

Cromatografia Líquida de Alto Desempenho (HPLC)

Volume Lab:

5 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

2 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Dia

Hora

0

15

0

Coleta:

Coletar urina do final do último dia da jornada de trabalho, ou após o período de exposição. Enviar a amostra em tubo de transporte Crtérios de rejeição: -Amostra sem identificação; -Material inadequado; -Volume insuficiente; -Tubo aberto; -Tubo de coleta danificado.

Interpretação:

É o indicador biológico da exposição ocupacional ao tolueno. Absorvido principalmente por via pulmonar, o tolueno é biotransformado no fígado, formando ácido hipúrico, benzoilglicuronatos e, em menor proporção, outras substâncias. Pode ser originário do ácido benzóico proveniente de alguns alimentos. Indicações: Avaliação de intoxicação pelo tolueno Interpretação clínica: Níveis acima do Indíce Biológico Máximo Permitido (IBMP) indicam risco de toxicidade. Sugestão de leitura complementar: Gonzalez KC, SagebinI FR, Oliveira PG, Glock L, ThiesenI FV. Estudo retrospectivo dos níveis de ácido hipúrico urinário em exames de toxicologia ocupacional. Ciênc. saúde coletiva 2010; 15( Suppl 1 ): 1637-41. Roberts LG, Bevans AC, Schreiner CA. Developmental and reproductive toxicity evaluation of toluene vapor in the rat. I Reproductive toxicity. Reprod Toxicol 2003;17:649-58.

Referência:

Até 1,5 g/g creatinina
IBMP*: Até 2,5 g/g creatinina
*IBMP: Indíce Biológico Máximo Permitido (NR-7).
**Limite de detecção do teste: 0,02 g/g creatinina

Metodologia desenvolvida e validada pelo laborató-
rio de acordo com a RDC 302 de 13/10/2005, Art.
5.5.5.1.