TRYPANOSOMA CRUZI (DOENÇA DE CHAGAS) DNA

Código:

CHAGPCR

Sinônimo:

Detecção de T cruzi por PCR

Material:

Sangue total EDTA

Volume:

3,0 mL

Método:

Reação em Cadeia da Polimerase (PCR)

Volume Lab:

2,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

20 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

0

168

0

Coleta:

Enviar 1 tubo de sangue total com EDTA.

Interpretação:

O diagnóstico de doença de Chagas é feito por sorologia. Na fase crônica da doença a parasitemia é baixa e intermitente o que faz com que a PCR possa ter uma sensibilidade baixa. O teste é mais utilizado em pesquisa. Indicação: A técnica tem indicação em estudos clinicos para avaliação do tratamento. Alguns autores sugerem o uso da PCR para detectar a reativação do parasita em pacientes submetidos a transplante. Interpretação clínica: As técnicas ainda são experimentais assim a interpretação depende um pouco do motivo da solicitação. A ausência de detecção do parasita por PCR não exclui infecção ativa. Sugestão de leitura complementar: Portela-Lindoso e Shikanai-Yasuda.Doença de Chagas crônica: do xenodiagnóstico e hemocultura à reação em cadeia da polimerase Rev. Saúde Pública 37:107-15. 2003

Referência:

Não Detectado