TESTE DE PATERNIDADE DUO [FILHO (A) E SUP. PAI (OU MÃE)]

Código:

PATDUO

Sinônimo:

Investigação de Vínculo Genético de Filiação

Material:

Papel Filtro - FTA

Volume:

Preencher os circulos do Papel Filtro

Método:

PCR - STR - Sequenciador ABI

Volume Lab:

Preencher os circulos do Papel Filtro

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

20 dia(s)

Temperatura:

Ambiente

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Ano

Hora

Hora

10

0

0

Coleta:

Coleta: - Fazer assepsia da área de coleta com álcool e aguardar secar; - Realizar punctura com lanceta azul (1,5 mm); - Aplicar as gotas nos círculos do cartão, completando as partes específicas para cada participantes do teste; - Verificar se a mancha de sangue está visível no verso do papel; - Aguardar secar completamente o cartão do papel filtro (aprox. 5 min.); - Evitar a contaminação com o papel com sangue de outro paciente. - Acondicionar o cartão de papel filtro dentro da Ficha de Coleta do Teste de Paternidade/DNA; Observações: - Caso a mãe tenha menos que 18 anos encaminhar com o material uma declaração do responsável legal. - Quando o filho não for registrado em nome do suposto pai, é necessário uma declaração do responsável legal. - Quando o filho não tiver registro deve ser encaminhado a declaração de nascido vivo. É necessário utilizar kit específico para paternidade disponibilizado pelo laboratório Alvaro.

Interpretação:

Exame utilizado para definição de paternidade, com fins judiciais ou não. Menos frequentemente é utilizado para definição de maternidade. O exame indica qual a chance de se encontrar outro indivíduo na população com o mesmo perfil do susposto pai ou mãe. Indicações: Definição de vínculo genético entre duas pessoas Interpretação clínica: O resultado é apresentado na forma de uma tabela onde para cada locos gênico são descritos os alelos encontrados no filho e suposto pai/mãe. A última coluna se refere a um índice utilizado no cálculo de probabilidade. No final existe a conclusão da análise. Por exemplo, um índice de 99,99% indica que o mesmo perfil acontece em apenas 1 a cada 10.000 indivíduos. Ou seja, existe 99,99% de chance deste indivíduo ser realmente o progenitor. O exame não pode ser realizado em amostra de sangue de individuos submetidos a transfusão sanguínea há menos de um mês ou submetidos a transplante de medula óssea. Nestes casos deve-se colher outro material como, como por exemplo, células epiteliais por esfregaço bucal.

Referência: