T4 - TIROXINA

Código:

T4

Sinônimo:

Tetraiodotironina, tiroxina, T4 total

Material:

Soro

Volume:

1,0 mL

Método:

Eletroquimioluminescência

Volume Lab:

1,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

Hemólise acentuada

36 horas

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Dia

Hora

0

7

0

Coleta:

Preparo: Este exame não necessita de jejum. Caso seja necessário realizar exames de imagem, com administração de contraste radiológico, coletar este exame anteriormente. Caso já tenha realizado exames de imagem com administração de contraste radiológico, aguardar 72 horas para coleta deste exame. Recipiente: Tubo seco ou gel separador Coleta: Realizar coleta utilizando material e recipiente adequados. Aguardar 30 min para retração completa do coágulo. Centrifugar a amostra a 3200 rpm por 12 minutos e acondicionar corretamente.

Interpretação:

A tiroxina (T4) é o principal hormônio secretado pela glândula tireóide. Os hormônios tireoidianos circulam na corrente sanguínea quase que totalmente ligados às proteínas plasmáticas. As 3 proteínas transportadoras de HT mais importantes são a transtirretina (TTR), a albumina e a globulina ligadora de tiroxina (TBG). Circulam ligados a esta última 99,98% do T4 e o nível deste hormônio no sangue é especialmente afetado por fatores que alteram a sua ligação à TBG, mesmo que não haja doença tireoidiana. Na verdade, as alterações de T4T são mais comumente encontradas em consequência de alterações de proteínas de ligação, principalmente a TBG, e não por disfunção da tireóide. Indicações: Útil na complementação da avaliação tireoidiana quando o T4 livre deixa dúvidas quanto ao diagnóstico, como ocorre, por exemplo, na gestação em que o T4 livre tende a ter níveis mais baixos. Interpretação clínica: Valores elevados devem ser interpretados com cautela devido às interferências sofridas por fatores que alteram as proteínas transportadoras. A entidade denominada hipertiroxinemia eutireoidiana pode ser confundida com a síndrome de resistência ao hormônio tireoidiano (SRHT). Nessa situação, ocorre elevação do T4 em associação com TSH normal em indivíduo eutireóidiano, devido a vários fatores como uso de drogas como estrógenos e alterações clínicas, como falência hepática, presença de anti T4 e outros fatores.

Referência:

Homens: 5,56 a 9,91 µg/dL
Mulheres: 5,56 a 12,9 µg/dL

Gravidez: 1º trimestre: 7,33 a 14,8 µg/dL

Gravidez: 2º trimestre: 7,93 a 16,1 µg/dL

Gravidez: 3° trimestre: 6,95 a 15,7 µg/dL

Crianças: 0 a 6 dias: 5,04 a 18,5 µg/dL
7 dias a 3 meses: 5,41 a 17,0 µg/dL

4 a 12 meses: 5,67 a 16,0 µg/dL

1 a 6 anos: 5,95 a 14,7 µg/dL

7 a 11 anos: 5,99 a 13,8 µg/dL
12 a 20 anos: 5,91 a 13,2 µg/dL


ATENÇÃO: Alteração do valor de referência a partir
de 28/10/2019.

Valor de referência antigo:
cordão umbilical : 6,0 a 15,0 ug/dL
1 a 6 dias : 14,0 a 28,4 ug/dL
7 dias a 3 meses : 8,1 a 15,7 ug/dL
4 meses a 5 anos : 5,6 a 14,9 ug/dL
6 anos a 15 anos : 4,6 a 12,7 ug/dL
Adultos : 4,8 a 13,7 ug/dL