SOMATOMEDINA C - IGF - 1

Código:

SOMA

Sinônimo:

IGF1

Material:

Soro congelado

Volume:

1,0 mL

Método:

Quimioluminescência - CLIA

Volume Lab:

1,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

Hemólise, lipemia e bilirrubinemia muito elevados.

2 dia(s)

Temperatura:

Congelado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

4

24

720

Coleta:

Jejum não necessário

Interpretação:

O IGF1 é considerado o melhor exame para triagem de deficiência de hormônio de crescimento (growth hormone-GH), uma vez que tem meia vida mais longa que o GH e não tem os amplos pulsos que este último. Na acromegalia, é utilizada ao lado da concentração de GH basal ou do GH após TOTG, tanto para diagnóstico como para critério de cura. Indicações: Avaliação da baixa estatura; diagnóstico e avaliação do tratamento da acromegalia. Interpretação clínica: No diagnóstico da deficiência de GH esta deve ser considerada em crianças menores de 9 anos com IGF1 menor que 50 ng/mL e nas maiores de 9 anos, com IGF1 menor que 100 ng/mL (nos meninos com mais de 9 anos a testosterona total deve ser menor que 200 ng/dL). Se há valores de referência para o método utilizado a IGF1 abaixo de 2 desvios padrões (limite inferior da faixa de normalidade) para a média populacional também são considerados sugestivos. No diagnóstico de acromegalia IGF1 acima de 2 desvios padrão (limite superior da faixa de normalidade) sugerem hipersecreção de GH. A IGF1 pode estar diminuída na desnutrição, insensibilidade ao GH, ausência de receptores ao GH, ou falha na sinalização pós receptor de GH. Sugestão de leitura complementar: Boguszewski CL. The Laboratory in the diagnosis and follow-up of acromegaly. Arq Bras Endocrinol Metab 2002; 46: 34-44. De Paula LP, Czepielewski MA. Avaliação dos Métodos Diagnósticos para Deficiência de GH (DGH) na Infância: IGFs, IGFBPs, Testes de Liberação, Ritmo de GH e Exames de Imagem. Arq Bras Endocrinol Metab 2008; 52 (5): 734-44.

Referência:

Crianças

Masculino
0 a 3 anos: <15 a 129 ng/mL
4 a 6 anos: 22 a 208 ng/mL
7 a 9 anos: 40,1 a 255 ng/mL
10 a 11 anos: 68,7 a 316 ng/mL
12 a 13 anos: 143 a 506 ng/mL
14 a 15 anos: 177 a 507 ng/mL
16 a 18 anos: 173 a 414 ng/mL

Feminino
0 a 3 anos: 18,2 a 172 ng/mL
4 a 6 anos: 35,4 a 232 ng/mL
7 a 9 anos: 56,9 a 277 ng/mL
10 a 11 anos: 118 a 448 ng/mL
12 a 13 anos: 170 a 527 ng/mL
14 a 15 anos: 191 a 496 ng/mL
16 a 18 anos: 190 a 429 ng/mL

Adultos
19 a 21 anos: 117 a 323 ng/mL
22 a 24 anos: 98,7 a 289 ng/mL
25 a 29 anos: 83,6 a 259 ng/mL
30 a 34 anos: 71,2 a 234 ng/mL
35 a 39 anos: 63,4 a 223 ng/mL
40 a 44 anos: 58,2 a 219 ng/mL
45 a 49 anos: 53,3 a 215 ng/mL
50 a 54 anos: 48,1 a 209 ng/mL
55 a 59 anos: 44,7 a 210 ng/mL
60 a 64 anos: 43,0 a 220 ng/mL
65 a 69 anos: 40,2 a 225 ng/mL
70 a 79 anos: 35,1 a 216 ng/mL
80 a 90 anos: 30,6 a 208 ng/mL