Prova de Função Tireoidiana

Código:

PFTIREO

Sinônimo:

TSH, tireotropina , tireotrofina

Material:

Soro

Volume:

1,0 mL

Método:

Eletroquimioluminescência

Volume Lab:

1,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

Ictéricia (concentrações de bilirrubina acima de 40mg/dL), Hemólise (concentrações de hemoglobina acima de 500mg/dL) e Lipemia (concentrações de triglicerídeos acima de 1000mg/dL)

36 horas

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

0

0

0

Coleta:

Jejum não necessário ou mínimo de 4 horas após a ingestão de medicamento. - Informar os medicamentos em uso nos últimos 30 dias, em especial hormônios tiroidianos, amiodarona e glicocorticóides; - Caso esteja utilizando hormônio tiroidiano (Euthyrox®, Puran T4®, Levoid® ou Synthroid®), o cliente precisa fazer a coleta antes da próxima dose ou, no mínimo, quatro horas após a ingestão do medicamento; - Coletar amostra em tubo gel; - Aguardar 30 min para retração do coagulo; - Realizar a centrifugação em 3.200 RPM por 12 min; - Pode-se encaminhar no tubo primário ou aliquotar a amostra em tubo de transporte encaminhando a amostra sob refrigeração, de 2ºC a 8ºC. **** Importante **** Volume mínimo de 560 uL

Interpretação:

Quando a função hipotálamo-hipofisária está intacta, pequenas alterações nas concentrações dos hormônios tireoidianos livres resultam em grandes alterações nas concentrações séricas de TSH, tornando este o melhor indicador de alterações discretas da produção tireoidiana. Indicações: Avaliação da função tireoidiana. Interpretação clínica: TSH elevado geralmente é visto no hipotireoidismo, associado a T4livre baixo. Se o TSh está elevado com T4 livre ainda normal trata-se de quadr de hipotireoidismo sub clínico. O contráiro ocorre no hipertireoidismo, que cursa com TSH suprimido e T4 livre elevado. E, se T4 livre ainda está em ívei snormais e TSH claramente suprimido ou na faixa entre 0,1 e 04 ?UI/mL, trata-se de hipertireoidismo subclínico. Na doença não tireoidiana menos grave, pode-se observar: TSH e T4 normais, T3 diminuído e T3 reverso elevado. No estágio mais severo: TSH normal ou baixo/suprimido, principalmente nos pacientes em uso de dopamina e glicocorticoides; T4 também diminui, e, na fase de recuperação, o TSH se eleva, voltando posteriormente, ao normal. A insuficiência suprarrenal cursa com TSH elevado, que diminui após a reposição de corticosteroide. A anorexia nervosa cursa com TSH e T4L baixos. São vários os medicamentos que podem interferir com dosagem do TSH. A maioria exerce interferência funcional, principalmente quando utilizados em 2 ou 3 associações. Alguns frequentemente usados, frequentemente aumentando TSH: amiodarona, beta bloqueadores (principalmente propranolol), carbamazepina, difenilhidantoina, espironolactona, fenobarbital, furosemida, lítio, medicamentos contendo iodo, metoclopramida e sulfonluréias, entre outros. Alguns que podem interferir diminuindo o TSH: ácdo acetil sallicílico, corticosteroides, agonistas dopaminérgicos, fenclofenaco, heparina, metformina, nifedipina, piridoxina e entre outros. Outros, podem interferir aumentando ou dimunuyindo-o, como anfetaminas e hormônios esteroides. Sugestão de leitura complementar: Garber JR, Cobin RH, Gharib H, et al. Clinical Practice Guidelines for Hypothyroidism in Adults: Cosponsored by the American Association of Clinical Endocrinologists and the American Thyroid Association. Thyroid. 2012; 22 (1): 1201-35. Guber HA, Farag AF, Lo JS, Sharp JW. Evaluation of Endocrine Function. 21st ed.; 2007.

Referência:

TSH
Até 3 dias: 1,5 a 15,7 uUI/mL
Até 10 semanas: 0,8 a 9,2 uUI/mL
Até 14 meses: 0,6 a 6,0 uUI/mL
15 meses - 5 anos: 0,5 a 5,2 uUI/mL
6 - 14 anos: 0,4 a 5,0 uUI/mL
15 - 60 anos: 0,4 a 4,3 uUI/mL
61 - 79 anos: 0,4 a 5,8 uUI/mL
>= 80 anos: 0,4 a 6,7 uUI/mL

Grávidas
Primeiro Trimestre:0,1 a 2,5 uUI/mL
Segundo Trimestre: 0,2 a 3,0 uUI/mL
Terceiro Trimestre:0,3 a 3,0 uUI/mL

Intervalo de medição: 0,008 - 150 µIU/ml (mIU/l)

T3
Cordão umbilical : 15,0 a 100,0 ng/dL
0 a 6 dias : 100,0 a 270,0 ng/dL
1 semana a 1 ano : 105,0 a 245,0 ng/dL
2 a 5 anos : 105,0 a 269,0 ng/dL
6 a 10 anos : 94,0 a 241,0 ng/dL
> 11 anos : 94,0 a 240,0 ng/dL
Adulto : 60,0 a 215,0 ng/dL

T4
cordão umbilical : 6,0 a 15,0 ug/dL
1 a 6 dias : 14,0 a 28,4 ug/dL
7 dias a 3 meses : 8,1 a 15,7 ug/dL
4 meses a 5 anos : 5,6 a 14,9 ug/dL
6 anos a 15 anos : 4,6 a 12,7 ug/dL
Adultos : 4,8 a 13,7 ug/dL