GENOTIPAGEM DE HCV

Código:

HCVGE

Sinônimo:

Genotipagem do vírus da hepatite C, outros

Material:

Plasma EDTA K2 gel GBO

Volume:

5,0 mL

Método:

PCR em Tempo Real - Abbott Real Time HCV Genotype II

Volume Lab:

5,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

10 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

0

120

0

Coleta:

Coletar 1 tubo de plasma em EDTA K2 Gel GBO. Processamento da amostra coletada em EDTA K2 Gel GBO: O material deve ser centrifugado logo após a coleta por 10 minutos a 1.800G. Enviar o material em tubo primário. Os materiais que chegarem em temperatura ambiente serão considerados como LIMITADOS para a quantificação e/ou detecção viral e a interpretação do resultado será restrito. *3137 RPM (centrifuga com raio de 10cm) *2480 RPM (centrifuga com raio de 16cm) *2118 RPM (centrifuga com raio de 22cm)

Interpretação:

A diversidade genômica do vírus da hepatite C tem sido revelada com a identificação de diferentes e novos tipos isolados. No Brasil, os tipos mais prevalentes são 1a, 1b e 3a; os tipos 2a e 2b têm baixa prevalência. A genotipagem tem importância para o tratamento, pois os diferentes genótipos identificados contêm propriedades antigênicas específicas, que influenciam a pesquisa de anticorpos. Além disso, o subtipo e o genótipo viral estão associados à gravidade da doença e à resposta ao tratamento com Interferon e antivirais. Existem, atualmente, nove sequências genômicas principais descritas, e cada grupo é dividido em diferentes subgrupos. A importância clínica do genótipo viral é sugerida em estudos retrospectivos, indicando que a cirrose hepática, caracterizada como o estágio avançado da doença, é encontrada, com maior freqüência, em pacientes infectados com o genótipo 1b quando comparados a pacientes com os genótipos 1a, 2a e 2b. O genótipo do HCV e a concentração viral pré-tratamento também são importantes em predizer os resultados da terapia. Pacientes infectados com os genótipos 2a, 2b e 3a apresentam melhor resposta ao tratamento do que aqueles com genótipo 1b. Estudos recentes revelaram que o genótipo e a carga viral são fatores independentes na previsão da resposta à terapia. Sinônimos: Genotipagem do vírus da hepatite C, genotipagem do HCV; subtipagem de HCV; LIPA de HCV; Sequenciamento de HCV Indicação: É realizada antes do início do tratamento para definir prognóstico em relação a resposta ao interferon Interpretação clínica: Alguns protocolos sugerem o uso do teste de genotipagem para indicar tempo de tratamento. O genotipo 1, principalmente o 1b está associado a uma menor resposta ao tratamento com interferon. Para pacientes com genótipo diferente do 1 e com carga viral baixa (<800.000UI/ml) estaria indicado um tratamento de 6 meses ao invés de um ano (como é sugerido nos casos de genótipo 1 ou pacientes com carga viral acima de 800.000UI/ml). OBS: nem sempre é possível diferenciar o genótipo 1a do 1b, pois eles se diferenciam por pucas mutações. Por isso alguns resultados saem como 1a/1b. Sugestão de leitura complementar: Zein N. Clinical Significance of Hepatitis C Virus Genotypes .Clinical Microbiology Reviews, April 2000; 13(2): 223-235.

Referência: