ETANOL

Código:

ETANO

Sinônimo:

Álcool etílico

Material:

Soro TOX

Volume:

2,0 mL

Método:

Enzimático

Volume Lab:

2,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

2 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

0

168

0

Coleta:

Jejum não necessário. NÃO REALIZAR a antissepsia com álcool. Etanol Soro, Imunoquímica, Coletar a amostra em tubo soro gel e enviar amostra refrigerada após a coleta. Critérios de rejeição: -Amostra sem identificação; -Amostra inadequada (hemólise ou lipemia); -Tubo de coleta danificado; -Amostra coagulada; -Contaminação evidente na amostra.

Interpretação:

Exame destinado á avaliação de abuso e intoxicação por etanol. Indicação: Diagnóstico diferencial em pacientes comatosos; diagnóstico de intoxicação por etanol; uso forense em casos de determinação para fins legais; documentação de intoxicação alcoólica trabalhista ou familiar. Interpretação clínica: Relação entre as concentrações séricas e urinárias de etanol no sangue em mg/dL e condição comportamental/clínica: 0,1-0,5: sobriedade, pouco efeito na maioria das pessoas; 0,4-1,2: euforia, diminuição da inibição, julgamento, e perda do controle social; 0,9-2,0: excitação falta de coordenação, perda de memória e julgamento; 1,5-3,0: confusão desorientação, efeito emocional, fala enrolada, sensação de confusão; 2,5-4,0: estupor paralisia, incontinência; 3,0-5,0: coma, reflexos deprimidos, respiração deprimida, possível morte. O método pode sofrer interferência na presença das substâncias: metronidazol, metotrexato, etilenoglicol, n-propanol, isopropanol e n-butanol. Resultados positivos em testes de triagem devem ser interpretados com cautela e, na ausência de correlação clínico laboratorial, deverão ser confirmados através de outras metodologias. Janela de Detecção: O período para detecção do etanol pode variar de 06 a 12 horas pós ingestão, podendo ser um pouco mais ou menos de acordo com outras variantes como a quantidade de álcool ingerido e a susceptibilidade de cada indivíduo. Para finalidades forenses recomenda-se dosagem no sangue. Sugestão de leitura complementar: Rezende CS. Intoxicações exógenas. Disponível em http://www.moreirajr.com.br/revistas.asp?id_materia=1806&fase=imprime. Acesso em 12 de dezembro de 2013 Varlinskaya EI, Mooney SM. Acute exposure to ethanol on gestational day 15 affects social motivation of female offspring. Behav Brain Res 2013;261:106-9.

Referência:

Até 5,0 mg/dL = Negativo

Nota 1: Valores de etanol ate 5,0 mg/dL podem
estar relacionados a produção endógena pelo trato
gastrointestinal-Ref:Jacobs DS,De Mott W R, Oxley
D.K.2001.
Nota 2: Resultado superior a 3,0 mg/dL deve ser
interpretado com cautela, e,na ausência de corre-
lação clinico laboratorial,deve ser confirmado
através de outra metodologia.
Limite de detecção analítica: 3,0 mg/dL

ATENÇÃO:Alteração da metodologia a partir de
17/10/16.

Metodologia antiga: Ensaio imunoenzimático