DETECÇÃO DE MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS E RESIS A RIFAMPICINA

Código:

MTPCR

Sinônimo:

M. tuberculosis; TB por PCR; BAAR por PCR; baar

Material:

Líquor micro

Volume:

4,0 mL

Método:

Nested PCR em Tempo Real (Expert MTB/RIF) - Cepheid

Volume Lab:

4,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

7 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

0

24

74

Coleta:

Escarro, lavado broncoalveolar, líquido pleural, secreção traqueal e brônquica, urina e líquor enviar em frasco estéril. Sangue total com EDTA, enviar tubo primário, NÃO REALIZAR ALÍQUOTA. Necessário minimo de 2 ml de amostra. Biópsia: enviar em salina 0,9% e cobrir a amostra.

Interpretação:

Um teste positivo indica a presença do genoma, mas não obrigatoriamente doença em atividade. Pacientes tratados podem apresentar reação positiva por até 6 meses após início do tratamento. Este exame não pode ser utilizado como monitoramento terapêutico. Um teste negativo não afasta o diagnóstico de infecção por M.tuberculosis. O teste é específico para M.tuberculosis, não sendo portanto positivo nos casos de infecção por outras espécies, como por exemplo M.kansasii, cujo quadro clínico é semelhante àquele da tuberculose pulmonar. Teste negativo, com exame direto positivo, descarta M.tuberculosis com 98,1% de precisão. Uma indicação precisa para uso clínico do teste é a confirmação ou exclusão de diagnóstico de tuberculose urinária quando o exame direto mostrar-se positivo. Deve ser sempre utilizado como confirmação de positividade das amostras com 1+ no exame direto. Metodologias moleculares tornaram-se promissoras para o diagnóstico rápido, sensível e específico da tuberculose, permitindo desta forma um diagnóstico mais precoce e rápida adequação terapêutica. O PCR consiste em excelente opção para o isolamento da micobactéria em materiais tais como líquor, onde seu isolamento é extremamente difícil por outras técnicas. Indicação: Diagnóstico de TB em pacientes com suspeita clínica e teste bacteriscópico negativo. Interpretação clínica: A sensibilidade e especificidade do método para amostra de escarro é, respectivamente 77% e 98%. O método tem sensibilidade maior que o BAAR e fornece um resultado em um tempo muito menor que a cultura para micobactérias. Sugestão de leitura complementar: Douglas F. Moore and Janis I. Curry Detection and Identification of Mycobacterium tuberculosis Directly from Sputum Sediments by Ligase Chain Reaction J. Clin. Microbiol. 1998 36: 1028-1031

Referência:

Não Detectado