CREATININA

Código:

CREAT

Sinônimo:

Creatininemia

Material:

Soro

Volume:

1,0 mL

Método:

Colorimétrico Cinético

Volume Lab:

1,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

1 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Dia

Hora

0

7

0

Coleta:

Preparo: Este exame não necessita de jejum. Informar os medicamentos em uso. Recipiente: Tubo seco ou gel separador Coleta: Realizar coleta utilizando material e recipiente adequados. Aguardar 30 min para retração completa do coágulo. Centrifugar a amostra a 3200 rpm por 12 minutos e acondicionar corretamente.

Interpretação:

A creatinina sérica é o principal teste para a avaliação da função renal, refletindo a filtração glomerular, sendo mais sensível e específica que a uréia. É amplamente utilizada para o cálculo da estimativa de filtração glomerular pela fórmula Cockroft-Gault ou MDRD, na triagem de doença renal crônica. *Ver também Clearence de creatinina e Estimativa da filtração glomerular. Indicação: Avaliação inicial da função renal; uso para o cálculo da estimativa de filtração glomerular pela fórmula Cockroft-Gault ou MDRD. Interpretação clínica: Está elevada em quadros de insuficiência renal aguda (IRA) e crônica (IRC). Considera-se como IRA o aumento da creatinina de 0,5 mg/dL em até duas semanas se o nível basal for menor que 2,5 mg/dl; ou de mais de 20% em relação ao nível basal se este for superior a 2,5 mg/dL. Sugerem IRA pré-renal a relação uréia/creatinina no sangue está acima de 20:1, as elevações de creatinina ocorrem abaixo do esperado e a relação creatinina urinária/plasmática é maior que 40. Sugerem IRA renal a relação uréia/creatinina no sangue se situa entre 10-15, os níveis séricos de creatinina se elevam mais lentamente que os da uréia e a relação creatinina urinária/plasmática é menor do que 20 Na IRC a creatinina se altera apenas quando mais da metade dos nefrons cessam a sua função, não sendo, portanto, um marcador precoce. Para cada redução de 50% do ritmo de filtração glomerular, os níveis de creatinina em média duplicam. No entanto é importante para o cálculo da estimativa da taxa de filtração glomerular através das seguintes fórmulas: - Fórmula Cockcroft-Gault: Depuração de creatinina = [(140 - idade) x peso]/creatinina sérica x 72 (x 0,85 para mulheres) - Fórmula MDRD simplificada: RFG = 186 x creatinina sérica-1,154 x idade-0,203 x 0,742 (se mulher) x 1,212 (se afro-americano) Algumas observações: - Quando a taxa de filtração glomerular diminui para menos de 10 mL/min a creatinina no sangue aumenta cerca de 0,5 a 1,5 mg/dL/dia, estando na dependência de idade, massa muscular e se há lesão muscular. - Normalmente, a creatinina não é afetada pela dieta; porém, se houver consumo de quantidades excessivas de carnes, os níveis séricos poderão sofrer aumento por um período de 48 horas. - Como a creatinina é de produção hepática, em pacientes com cirrose hepática, a creatinina, assim como o seu clearance não são bons métodos para a avaliação da função renal. - O aumento dos níveis de creatinina no pós-operatório denotam um maior risco de evolução para falência renal. - A creatinina é influenciada por vários fatores sem que indique insuficiência renal: está diminuída em situações de desidratação, diminuição da massa muscular (idade avançada, inanição, estados debilitantes), baixa estatura e na insuficiência hepática; outras situações com diminuição da massa muscular, também cursam com níveis diminuídos de creatinina, como miopatias, distrofia muscular, paralisia, dermatomiosite, polimiosite, miastenia gravis; durante a corticoterapia a creatininemia também está diminuída; na gestação, especialmente nos primeiro e segundo trimestres, os níveis de creatinina acham-se diminuídos, devido à maior taxa de filtração glomerular.

Referência:

Creatinina
Adulto: 0,60 a 1,30 mg/dL
Criança 0 a 1 semana: 0,60 a 1,30 mg/dL
Criança 1 a 6 meses: 0,40 a 0,60 mg/dL
Criança 1 a 18 anos: 0,40 a 0,90 mg/dL

eGFR
Afro e Não Afro Descendente:
Superior a 90 mL/min/1,73 m²