COBRE

Código:

COBRE

Sinônimo:

Cupremia

Material:

Soro - tubo Trace

Volume:

2,0 mL

Método:

Espectofotometria de Absorção Atômica

Volume Lab:

2,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

3 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

0

96

0

Coleta:

Jejum não obrigatório. Coletar a amostra em tubo tipo Trace sem aditivo. Transferir o soro obtido para outro tubo tipo Trace. As amostras coletadas em tubos comuns serão rejeitadas. Enviar o material refrigerado ao laboratório. 1ª Opção de Coleta: Coletar das amostras de sangue em Tubo Trace Sem Aditivo da BD (Ref. 368380) - Aguardar a retração de coágulo - Realizar centrifugação das amostras a 3.200rpm por 12min - Transferir por inversão para um Tubo de Tampa Branca da GREINER - (GBO) Z No Additive de 3mL (Ref. 454241) ou de 6 mL (Ref. 456001) 2ªOpção de Coleta: - Coleta em Tubo de Tampa Branca da GREINER - (GBO) Z No Additive de 9mL (Ref. 455001) ou 6 mL (Ref. 456001) - O tubo deve ser colocado em banho maria ou estufa logo após a coleta para retração do coágulo; - Aguardar a completa retração de coágulo em estufa ou banho-maria a 37ºC por no mínimo 2 horas; - Realizar centrifugação das amostras a 3.200rpm por 12min - Transferir por inversão para um Tubo de Tampa Branca da GREINER - (GBO) Z No Additive de 3mL (Ref. 454241) ou de 6 mL (Ref. 456001); Encaminhar a amostra sob o acondicionamento Refrigerado (2 a 8 ºC) sem contato direto com o gelo. Critérios de rejeição: -Amostras sem identificação, inadequadas (hemolisada ou lipêmica), insuficientes; -Tubo aberto ou tubo de coleta danificado.

Interpretação:

A principal utilidade deste exame está no diagnóstico da doença de Wilson, alteração primária do seu metabolismo de herança autossômica recessiva. Sinônimos: Cu no sangue ou na urina Indicação: Diagnóstico da doença de Wilson, acompanhamento da adesão e eficácia do tratamento; Diagnóstico de deficiência ou intoxicação pelo Cu. Interpretação clínica: O Cu no sangue também o metal ligado à ceruloplasmina. Caso esta esteja muito baixa o Cu pode estar falsamente diminuído. O Cu na urina está elevado em praticamente todos os pacientes sintomáticos. Sugestão de leitura complementar: Prista J, Uvs AS. A utilização de indicadores biológicos em Saúde Ocupacional. Rev Port Saude Publ 2006;6:45-54.

Referência:

Criança < 6 meses : 20,00 a 70,00 ug/dL
de 6 meses a 6 anos : 90,00 a 190,00 ug/dL
de 6 anos a 12 anos : 80,00 a 160,00 ug/dL
Homem : 70,00 a 140,00 ug/dL
Homem acima de 60 anos: 85 a 170 ug/dL
Mulher : 85,00 a 155,00 ug/dL
Mulher acima de 60 anos: 85 a 190 ug/dL
Grávidas: 118 a 302 ug/dL

Metodologia desenvolvida e validada pelo laborató-
rio de acordo com a RDC 302 de 13/10/2005, Art.
5.5.5.1.