Citologia de Escarro

Código:

CITOE

Sinônimo:

Citológico de escarro

Material:

Escarro

Volume:

2 lâminas

Método:

Manual/Microscopia

Volume Lab:

2 lâminas

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

36 horas

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

6

72

0

Coleta:

Enviar 2 Lâminas em temperatura ambiente ou, enviar escarro em frasco estéril em temperatura refrigerada de 2ºC à 8ºC.

Interpretação:

Uso: diagnóstico diferencial de patologias pulmonares (neoplásicas, infecciosas, alérgicas, autoimunes). A citologia do escarro, embora não seja determinante diagnóstica única, é uma análise inicial na investigação de processos pulmonares. Para melhores resultados, é importante a obtenção de boa amostra, fresca, e não contaminada com saliva. Atualmente tem-se preferido amostras por lavagem bronco-alveolar. Neste procedimento, permite-se uma avaliação geral das células, em relação a alterações populacionais, morfológicas, etc. A presença de leucócitos polimorfonucleares sugere processos inflamatórios (especialmente infecciosos bacterianos), linfomononucleares sugerem processos inflamatórios de modo geral crônicos, e eosinófilos podem estar associados a processos alérgicos (e mais raramente parasitários). A presença de células com alterações morfológicas nucleares pode sugerir processos infecciosos virais ou mesmo neoplasias. Durante a microscopia, é possível o encontro de P. carinii ou mesmo fungos dimórficos e parasitas, o que pode auxiliar no diagnóstico.

Referência: