CHAGAS - Anticorpos IgM (IF)

Código:

CHAGM

Sinônimo:

Sorologia para doença de Chagas

Material:

Soro Manual

Volume:

1,0 mL

Método:

Imunofluorescência indireta

Volume Lab:

1,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

Hemólise, lipemia e bilirrubinemia elevados.

48h

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

0

120

720

Coleta:

Jejum não obrigatório. Orientações de coleta: 1 - Coletar amostra em tubo gel; 2 - Aguardar 30 min para retração do coagulo; 3 - Realizar a centrifugação em 3.200 RPM por 12 min; 4 - Encaminhar amostra sob refrigeração, de 2ºC a 8ºC.

Interpretação:

Os anticorpos contra Tripanosoma cruzi surgem logo após a infecção, atingem níveis elevados e podem persistir, juntamente com a infecção, durante muitos anos, embora o parasita esteja localizado dentro das células do hospedeiro. Recomenda-se mais de um teste para o diagnóstico e valoriza-se, para fins diagnósticos, a pesquisa de anticorpos específicos positiva em todos os testes utilizados. Quando a reação é positiva somente em um dos métodos a valorização do resultado dependerá dos antecedentes epidemiológicos, exame físico e exames complementares como eletrocardiograma e RX. Indicação: Auxílio no diagnóstico da doença de Chagas. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) devem ser avaliados dois métodos diferentes para o diagnóstico laboratorial de doença de Chagas. A IgM é utilizada no diagnóstico da fase aguda da doença. Interpretação clínica: Valoriza-se, para fins diagnósticos, a pesquisa de anticorpos específicos positiva em todos os testes utilizados Pode haver reação cruzada com o antígeno da Leishmania.

Referência:

Não Reagente: Inferior a 1/40
Reagente: Superior ou igual a 1/40

ATENÇÃO: Alteração do valor de referência a partir
de 01/04/2019.

Valor de referência antigo:
Não reagente

Metodologia desenvolvida e validada pelo
Alvaro Centro de Análises e Pesquisas Clínicas.