CAXUMBA - Anticorpos IgG e IgM

Código:

CAXUM

Sinônimo:

Anticorpos anti - vírus da Caxumba ou Parotidite

Material:

Soro Manual

Volume:

1,0 mL

Método:

Enzimaimunoensaio

Volume Lab:

1,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

Hemólise, lipemia e bilirrubinemia elevados.

96 horas

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Dia

Dia

24

3

30

Coleta:

Jejum não obrigatório. Orientações de coleta: 1 - Coletar amostra em tubo gel; 2 - Aguardar 30 min para retração do coagulo; 3 - Realizar a centrifugação em 3.200 RPM por 12 min; 4 - Encaminhar amostra sob refrigeração, de 2ºC a 8ºC. 5 - Lipemia e hemólise atuam como interferente.

Interpretação:

A imunidade conferida após a infecção pelo vírus da parotidite dura a vida toda, contudo, reinfecções subclínicas podem ocorrer. A imunidade proveniente da vacinação com vírus atenuado permite o desenvolvimento de títulos de anticorpos em quantidade menor do que com a vacinação natural infecciosa. O teste de IgG é mais bem utilizado no estabelecimento de imunidade ao vírus. A soroconversão de IgG entre soros de fase aguda e convalescente pode ser um sinal fortemente indicativo do diagnóstico de episódio de caxumba. O aparecimento de resposta IgM ocorre cerca de 7-14 dias após o início da doença. Enquanto altos níveis de IgM são fortemente sugestivos de infecção atual ou recente, baixos níveis de IgM podem permanecer por mais de 12 meses após a infecção ou imunização. Indicação: Diagnóstico de parotidite epidêmica; avaliação de imunidade. Interpretação clínica: IgG reagente: infecção pregressa / IgM reagente: infecção aguda/recente

Referência:

IgG
Não reagente: Inferior a 70 U/mL
Indeterminado: 70 a 100 U/mL
Reagente: Superior a 100 U/mL
IgM
Não reagente: Inferior a 10 U/mL
Indeterminado: 10 a 15 U/mL
Reagente: Superior a 15 U/mL

ATENÇÃO: Alteração do valor de referência e meto-
dologia a partir de 02/03/2020.