Câncer Cólon Polipósico (MUTYH) - MLPA

Código:

MUTYH

Sinônimo:

Material:

Sangue EDTA EXT

Volume:

5,0 mL

Método:

Multiplex Ligation-dependent Probe Amplification - MLPa

Volume Lab:

5,0 mL

Rotina:

Resultado em:

Interferentes:

30 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

0

0

0

Coleta:

Coletar 1 tubo de Sangue total-EDTA. - Não é necessário jejum. É recomendado o envio do Pedido Médico, Questionário com a história clínica do paciente e, caso a tenha, cópia do estudo molecular familiar no qual tenha sido detectada a mutação. Sessão de downloads site Alvaro: Questionário Testes Genéticos e Termo de Consentimento Testes Genéticos.

Interpretação:

A polipose adenomatosa familiar é uma síndrome de predisposição de câncer de cólon, em que centenas de milhares de pólipos de cólon pré-cancerosos se desenvolvem, começando, em média, aos 16 anos (7-36 anos). Aos 35 anos, 95 % dos indivíduos com polipose adenomatosa familiar tem pólipos. Sem colectomia, o câncer de cólon é inevitável. A idade média do diagnóstico de câncer de cólon em indivíduos sem tratar está nos 39 anos (34-43 anos). As manifestações são: apresentar pólipos no fundo gástrico e duodeno, osteomas, anormalidades dentárias, hipertrofia congênita do epitélio de pigmentação retinal, tumores em outros tecidos e associação a outros cânceres. Os genes implicados na polipose adenomatosa familiar são APC e MUTYH. Os estudos de sequenciamento de ambos os genes podem identificar mutações implicadas no desenvolvimento da doença familiar. Foram detectadas duas mutações específicas no gene APC, (I1307K, E1317Q), que originam uma polipose atenuada, isto é, que origina um número reduzido de pólipos (de 20 a 100). As poliposes atenuadas, caracterizadas por apresentar um número de pólipos reduzido (20-200) localizados principalmente no cólon direito e com uma idade de surgimento superior à forma clássica, apresentam mutações no gene MUTYH (aprox. em 30 % destes tumores). Este tipo de polipose segrega como uma forma autossômica recessiva. Quando os estudos de sequenciamento são negativos, é recomendado realizar estudos de grandes deleções ou duplicações, que implicam no desenvolvimento de 10-20 % dos casos de polipose adenomatosa familiar.

Referência: