BACTERIOSCÓPICO - Esperma

Código:

BACTE

Sinônimo:

Estudo do esperma, Estudo do líquido seminal

Material:

Esperma

Volume:

1,0 mL

Método:

Microscopia (Coloracao de Gram)

Volume Lab:

1,0 mL ou 2 Láminas

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

Pouca amostra e pouco material em lâmina.

48 horas

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

12

24

0

Coleta:

Em frasco estéril coleta-se o material. ENVIAR DUAS LÂMINAS.Não é necessário abstinência sexual. Para o preparo das Lâminas, efetuar a coleta do material em frasco estéril e posteriormente preparar o esfregaço em lâminas, previamente identificadas com as iniciais do paciente. O esfregaço deve ser em movimentos leves e circuculares. Deixar a amostra secar à temperatura ambiente e acondicionar no porta lâminas com a identificação da etiqueta.

Interpretação:

Exame útil no diagnóstico rápido de algumas infecções, antes que se dê o crescimento bacteriano na cultura. Indicações: Teste rápido para o diagnóstico de agentes infecciosos em materiais coletados com swab, aspirados e exudatos, escarro, líquor ou outros fluidos orgânicos, urina (não é necessária centrifugação), biópsias ou fragmentos de tecidos, cultura em caldo e colônias obtidas de meios sólidos. Apesar da vantagem da rapidez em relação á cultura, tem baixa sensibilidade e resultados negativos não excluem a presença de microrganismos que podem crescer posteriormente na cultura. Interpretação clínica: As bactérias são caracterizadas com base no tamanho, morfologia, agrupamento e comportamento em relação aos corantes. O esperma é um fluido estéril até o contato com a uretra, onde pode ser contaminado por germes colonizantes da flora normal, geralmente Gram-Positivos. O encontro de quantidades significativas de bactérias, especialmente acompanhado de presença de leucócitos (polimorfonucleares) pode auxiliar no estabelecimento do diagnóstico de infecções do trato seminal agudas ou crônicas (prostatites, epididimites, vesiculites, ou mesmo uretrites). Os dados são mais bem interpretados clinicamente em amostras repetidas, e na presença de resultados de cultura compatíveis (ver bacterioscopia de secreção prostática). Sugestão de leitura complementar: Estrela C, Pécora JD. Características da Citologia Bacteriana. Programa Incentivo à Produção de Material Didático do SIAE - Pró-Reitorias de Graduação e Pós-Graduação da USP. Disponível em http://www.forp.usp.br/restauradora/calcio/citolog.htm, consulta em 26 de janeiro de 2015. Freitas, CBS. A Bacterioscopia na Rotina do Exame Ginecológico das Mulheres Assistidas pelo PSF Silvia Regina, Campo Grande, MS. 2003. Disponível em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/premio2004/especializacao/MonografiaCristinaFreitas.pdf, consulta em 26 de janeiro de 2015.

Referência:

Ausência de bactérias