BACILO DIFTÉRICO METACROMÁTICO

Código:

BACD

Sinônimo:

Pesquisa de difteria

Material:

Swab orofaringe

Volume:

2 lâminas

Método:

Microscopia (Coloração de Layborn)

Volume Lab:

2 lâminas

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

Pouco material na lâmina.

24 horas

Temperatura:

Ambiente

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

72

0

0

Coleta:

Coletar secreção de faringe e laringe - 2 Lâminas. Realizar a coleta do material, preferencialmente com swab estéril e posteriormente fazer o esfregaço em Lâmina identificada com as iniciais do paciente. O esfregaço deve ser preparado em movimento espiral leve, de dentro para fora, não passando o swab duas vezes no mesmo local da lâmina (não sobrepassar), deixar secar em temperatura ambiente e acondicionar em porta lâminas identificado. OBS: Coletar pelo menos 2 lâminas!!! Exame não realizado em STUART apenas em Lâminas.

Interpretação:

Uso: auxiliar no diagnóstico da difteria. A difteria é uma patologia causada pelo Corynebacterium diphteriae, caracterizando-se por inflamação na faringe, febre, fadiga e formação de pseudomembrana típica, que interfere com a via respiratória, coração, sistema nervoso e rins pela formação de toxina diftérica. Seu diagnóstico é geralmente clínico, mas a pesquisa de bacilos metacromáticos cuidadosamente coletados a partir da face anterior da pseudomembrana pode ser um importante auxiliar diagnóstico. O cultivo de corinebactérias é possível, mas seu uso clínico é bastante reduzido. O exame direto de esfregaço de naso e orofaringe continua é gold standard para triagem de infecção pelo Corynebacterium diphtheriae. Indicações: Método auxiliar no diagnóstico da difteria. Interpretação clínica: Sugere positividade a presença de bacilos gram-positivos pleomorfos, em grande número (predominância), com morfologia e distribuição características. À coloração de Albert-Laybourn, presença de grânulos metacromáticos no citoplasma de bacilos, além da morfologia e distribuição característica (em paliçada, letras chinesas). Tais achados sugerem bacilo diftérico e devem ser comunicados imediatamente ao médico. Deve-se atentar que o bacilo pode ser encontrado e isolado da orofaringe de convalescentes e portadores sãos. Sugestão de leitura complementar: Peter JB. Use and Interpretation of Laboratory Tests in Infectious Diseases, 5th ed. 1998. Demott, Finley, Horvat, Kasten, Tilzer. Laboratory Test Handbook Jacobs, 3th ed. 1994

Referência:

Negativo