APOLIPOPROTEÍNA A-1

Código:

APOA

Sinônimo:

ApoA, Apolipoproteína a-1

Material:

Soro APO

Volume:

1,0 mL

Método:

Imunoturbidimetria

Volume Lab:

1,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

1 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

8

192

2160

Coleta:

********* Importante ********* Volume mínimo 220 uL Jejum não necessário. Coletar em tubo gel separador, encaminhar tubo primário ou alíquota em tubo de transporte. Encaminhar amostra sob refrigeração, de 2ºC a 8ºC. **** Importante **** Volume mínimo de 540 uL

Interpretação:

É o maior componente protéico do colesterol HDL e o agente responsável pela ativação da lecitina-colesterol-aciltransferase, que catalisa a esterificação do colesterol. Essa esterificação no HDL permite uma maior concentração de colesterol no interior desta lipoproteína e com isso uma maior remoção do colesterol livre dos tecidos extra-hepáticos para o fígado. Embora ainda incerto, existem evidências de que o sítio de síntese da Apo-A seja o fígado, o intestino ou ambos. Também está definido que a elevação do colesterol HDL diminui o risco de doença arterial aterosclerótica (DARC). Ausência das apoproteínas são raras, mas podem ocorrer como na deficiência de ApoA-1, na doença de Tangier, na abetalipoproteinemia ou hipobetalipoproteinemia familiar. Indicação: Útil na avaliação do risco de doença arterial coronariana Interpretação clínica: Os níveis de ApoA se correlacionam inversamente com o risco de doença arterial coronariana. Sugestão de leitura complementar: Benderly, M. et. al. (2009 February 16). Apolipoproteins and Long-Term Prognosis in Coronary Heart Disease Patients. Medscape from American Heart Journal. 2009;157(1):103-110

Referência:

Homem : 79,0 a 169,0 mg/dL
Mulher : 76,0 a 214,0 mg/dL