ANTICORPOS IgG ANTI TRICHINELLA SPIRALIS (TRIQUINOSE)

Código:

TSPIRALIS

Sinônimo:

Material:

Soro congelado EXT

Volume:

2,0 mL

Método:

Enzimaimunoensaio

Volume Lab:

2,0 mL

Rotina:

Resultado em:

Interferentes:

20 dia(s)

Temperatura:

Congelado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

48

360

8640

Coleta:

Interpretação:

A triquinose é uma doença infecciosa produzida pela Trichinella spiralis. Esse parasita é transmitido pela ingestão de carne de porco e seus derivados, mal processados, crus ou pouco cozidos e, em poucos casos, também por comer carne de javali, urso ou mamíferos marinhos. Esses animais podem ter um quisto de larvas da triquinose que, depois de ser ingerido, é digerido no estômago ou no duodeno. Com a digestão, as larvas são liberadas, estende-se pelo intestino, reproduzem-se e, em um período de semanas, realizam a invasão larval de todo o organismo, através do fluxo sanguíneo e dos vasos linfáticos. Finalmente, algumas larvas atingem os músculos, causam inflamação e produzem quistos. O estado geral do paciente, os tecidos afetados e a quantidade de larvas invasoras determina diferentes sintomas. Os mesmos podem surgir um ou dois dias depois da ingestão de carne infectada - com mal-estar intestinal e febre - ou demorar de 7 a 15 dias. Em certos casos, não se apresentam sintomas. Entre os primeiros sintomas repentinos, ocorre o inchaço das pálpebras superiores, seguida de hemorragias e dor ocular e fotofobia. Dor nos músculos, sangramento debaixo das unhas e erupções cutâneas são outras manifestações da infecção. Os músculos mais afetados geralmente são os da mastigação e deglutição, bem como os músculos respiratórios. Sede, febre, fraqueza, calafrios e sudorese excessiva, via de regra, acompanham a sintomatologia. Também podem ocorrer distúrbios auditivos e visuais, além de inflamação do pulmão, da pleura ou do coração. Esses últimos transtornos e os distúrbios nos músculos respiratórios podem produzir o óbito do paciente.

Referência:

Negativo