ANTICORPOS IgG ANTI ANTIGENO NUCLEAR DE EPSTEIN BARR (EBNA)

Código:

EBNAG

Sinônimo:

Material:

Soro congelado EXT

Volume:

2,0 mL

Método:

Imunofluorescência indireta (IFA)

Volume Lab:

2,0 mL

Rotina:

Resultado em:

Interferentes:

22 dia(s)

Temperatura:

Congelado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Hora

Hora

48

360

8640

Coleta:

Coletar 1 tubo de soro. - Não é necessário jejum.

Interpretação:

O Epstein-Barr vírus (EBV), é um membro do grupo herpesvirus e o agente etiológico da Mononucleose Infecciosa. Estas infecções podem ser reconhecidas através de testes de identificação de anticorpos no soro dos pacientes, que usualmente aparecem nas primeiras três semanas após a infecção, porém, em sua maioria declinam rapidamente. Ainda hoje podem ser encontrados testes que fazem a identificação de anticorpos heterofilos para IgG e IgM do EBV, porém esses testes são muito inespecíficos, geram muitas vezes resultados falso positivos sofrendo muita interferência principalmente em pacientes infectados por citomegalovírus. Sugere-se então a utilização dos testes de EBV específicos, que fazem a detecção de anticorpos contra os antígenos do capsideo viral (VCA) IgG e IgM (que também são disponibilizados no nosso menu de exames sob os códigos EBG e EBM) e anticorpos contra o antígeno nuclear (EBNA). A identificação de anticorpos IgG anti-EBNA é importante na identificação da fase em que o paciente se encontra em relação a infecção pelo EBV. Cerca de 80% dos doentes sintomáticos apresenta níveis muito elevados de IgG e de IgM anti-VCA no primeiro teste. A IgM anti-VCA desaparece da circulação no decorrer de dois ou três meses após o início da doença, ao passo que a IgG surge na fase aguda e permanece de maneira indefinida, podendo perdurar por toda vida. Já o anticorpo IgG anti-EBNA aparece na circulação várias semanas ou até vários meses após o início da doença e persiste durante anos, ou mesmo por toda a vida. Portanto a detecção da IgG anti-EBNA-1, em combinação com a da IgM e IgG anti-VCA é útil para diferenciar o estágio precoce da convalescença da fase aguda da doença. A presença de anticorpos VCA IgM indica infecção primária recente, o surgimento de anticorpos VCA IgG indica passagem a fase aguda da doença, já com um período mais longo da data de infecção podendo desaparecer alguns meses após a remissão da doença e a presença de anticorpos EBNA aparecem de 6 a 8 semanas após a infecção primária e podem ser detectados por toda a vida. A tabela abaixo pode ajudar a elucidar a interpretação: VCA IgG VCA IgM EBNA-IgG Interpretação Negativo Negativo Negativo Sem exposição prévia Positivo Positivo Negativo Infecção recente Positivo Negativo Positivo Infecação passada Positivo Negativo Negativo * Positivo Positivo Positivo Infecação passada * Resultado indica infecção pelo EVB em algum momento. Porém, o período da infecção não pode ser previsto (se recente ou passada) sendo que os anticorpos anti-EBNA usualmente são observados após a infecção primária porém cerca de 5% dos pacientes nunca desenvolvem anticorpos anti-EBNA.

Referência:

Negativo: Título inferior a 1/20