ANTI - TIREOGLOBULINA

Código:

ACAT

Sinônimo:

ATG, AATG

Material:

Soro

Volume:

1,0 mL

Método:

Eletroquimioluminescência

Volume Lab:

1,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

Hemólise acentuada

1 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Dia

Hora

0

3

0

Coleta:

Preparo: Este exame não necessita de jejum. Recipiente: Tubo seco ou gel separador Coleta: Realizar coleta utilizando material e recipiente adequados. Aguardar 30 min para retração completa do coágulo. Centrifugar a amostra a 3200 rpm por 12 minutos e acondicionar corretamente.

Interpretação:

Sua principal indicação é na avaliação do uso da tireoglobulina na monitoração do câncer diferenciado da tireóide, já que estes anticorpos interferem na dosagem podendo levar a resultados falsamente diminuídos. Têm prevalência de 10% na população geral e de cerca de 25 a 35%% nos pacientes com carcinoma diferenciado da tireóide. Após a tireoidectomia, seus valores diminuem progressivamente, com negativação após dois a quatro anos. No diagnóstico de doença autoimune da tireóide tem menor valor, uma vez que a maioria dos pacientes têm antiperoxidase tireoidiana (ATPO) positivo. Somente 5% de pessoas com doença tireoidiana autoimune têm ATG positivo com ATPO negativo. Indicações: Associado à dosagem de tireoglobulina, na monitorização do Ca diferenciado de tireóide Interpretação clínica: Como não se sabe exatamente que níveis significarão interferência na dosagem da tireoglobulina em determinado paciente, qualquer valor positivo deve ser considerado como possível interferente. Ainda na monitoração do Ca de tireóide, aventa-se a possibilidade de que, em paciente tratado e com Ac antiTG negativado, a sua elevação durante a monitorização do paciente já seria um indicativo de presença de tecido tireoidiano, podendo indicar recidiva ou metástases.

Referência:

Normais: Inferior a 115 UI/mL
Limite mínimo de detecção: 10,0 UI/mL