ANTI - MÚSCULO ESTRIADO

Código:

MUSCE

Sinônimo:


Anticorpos anti músculo esquelético

Material:

Soro Manual

Volume:

2,0 mL

Método:

Imunofluorescência Indireta

Volume Lab:

2,0 mL

Rotina:

Diária

Resultado em:

Interferentes:

Hemólise, lipemia e bilirrubinemia elevados.

08 dia(s)

Temperatura:

Refrigerado

Estabilidade da amostra:

Ambiente

Refrigerado

Freezer

Hora

Dia

Dia

8

5

30

Coleta:

Orientações de coleta: 1 - Coletar amostra em tubo gel; 2 - Aguardar 30 min para retração do coagulo; 3 - Realizar a centrifugação em 3.200 RPM por 12 min; 4 - Encaminhar amostra sob refrigeração, de 2ºC a 8ºC.

Interpretação:

A miastenia gravis (MG) é uma doença neuromuscular caracterizada por fraqueza e fadiga da musculatura esquelética, adquirida e de caráter autoimune em que há comprometimento da transmissão neuromuscular provocado por uma diminuição do número das junções devido a ataque mediado por autoanticorpos, embora os tratamentos disponíveis sejam efetivos, a cura permanece elusiva. Indicação: Considerados testes de segunda linha no diagnóstico de Miastenia Gravis. Recomenda-se sua utilização no caso da triagem inicial negativa realizada com os testes considerados como de primeira linha. Interpretação clínica: A presença de anticorpos circulantes contra os receptores da acetilcolina ocorre em 80% a 90% dos pacientes com as formas generalizadas de MG, já os autoanticorpos dirigidos contra os elementos contráteis da musculatura estriada são encontrados em cerca de 30% dos pacientes adultos. Estes anticorpos também podem ser detectados nos pacientes com síndrome de Lambert-Eaton, carcinoma de pequenas células, carcinoma de mama, pacientes tratados com D-penicilamina, doenças autoimunes e timoma, associado ou não a MG - títulos crescentes após a remoção do timoma podem ser indicativos de recorrência e um resultado negativo não exclui a possibilidade da existência. A incidência em indivíduos saudáveis é inferior a 1%. Sugestão de leitura complementar: Angelini C. Diagnosis and management of autoimmune myasthenia gravis. Clin Drug Investi. 2011; 31 (1) :1-14. Cikes N, Momoi MY, Williams CL, et al: Striational autoantibodies: quantitative detection by enzyme immunoassay in myasthenia gravis, thymoma, and recipients of D-penicillamine or allogeneic bone marrow. Mayo Clin Proc 1988 May;63(5):474-81 Argov Z. Current approach to seronegative myasthenia. J Neurol. 2011; 258 (1) :14-18.

Referência:

Não Reagente: Inferior a 1/100

ATENÇÃO: Alteração do valor de referência a partir
de 30/12/2019.